Venezuela regista recorde de casos diários de Covid-19

Nas últimas 24 horas, há mais de duas mil pessoas infetadas na Venezuela.

A Venezuela registou 2090 infetados com o coronavírus nas últimas 24 horas, o maior número diário desde o início da pandemia de Covid-19 no país, em março de 2020.

Os dados foram anunciados pela vice-presidente da Venezuela, Delcy Rodríguez, que instou a população a "vacinar-se e participar no plano nacional de reforço" da imunização contra a Covid-19.

"A Venezuela registou hoje o maior número de casos (2090) e incidência (34%) desde que o primeiro caso da Covid-19 foi registado no país", anunciou Delcy Rodríguez na sua conta na rede social Twitter.

Na mesma mensagem, a governante pede "máxima sensibilização e prevenção", apelando à população a "reforçar os cuidados pessoais para evitar a propagação" da variante Ómicron.

"O nosso país demonstrou que, com disciplina e consciência, todos podemos cuidar-nos e aliviar os efeitos da pandemia da Covid-19", sublinhou Delcy Rodríguez, sem precisar se foram registados novos óbitos nas últimas 24 horas.

Na Venezuela estão oficialmente confirmados 458.631 casos de Covid-19. Há ainda 5.383 mortes associadas ao novo coronavírus, desde o início da pandemia.

Desde março de 2020 que a Venezuela está em confinamento preventivo, por causa da Covid-19, aplicando um sistema de sete dias de flexibilização, seguidos de sete dias de confinamento rigoroso.

Nos meses de novembro e dezembro, a quarentena foi declarada flexível, devido à realização de eleições municipais e regionais, e também devido à época natalícia.

Em 03 de janeiro, a Venezuela iniciou a aplicação da vacinação de reforço, ou terceira dose, das vacinas russa Sputnik V e da chinesa Sinopharm, dando prioridade aos profissionais da saúde.

A partir de fevereiro, os venezuelanos com mais de 18 anos de idade poderão apresentar-se nos centros de vacinação para que lhes seja aplicada a vacina de reforço, caso tenham recebido a segunda dose há seis meses.

A Covid-19 provocou 5.543.637 mortes em todo o mundo desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência de notícias France-Presse.

Em Portugal, desde março de 2020, morreram 19.380 pessoas e foram contabilizados 1.950.620 casos de infeção, segundo a última atualização da Direção-Geral da Saúde.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como preocupante e muito contagiosa pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral e, desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta em novembro, tornou-se dominante em vários países, incluindo em Portugal.

LEIA AQUI TUDO SOBRE A COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de