Von der Layen quer comissário designado por Londres

A presidente da Comissão Europeia quer que o Reino Unido designe um comissão europeu "no mais breve prazo possível". A saída do Reino Unido da União europeia foi adiada para janeiro.

A presidente eleita da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, solicitou ao primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, que designe um candidato a comissário "no mais breve prazo possível" e aguarda ainda pelo nome da Roménia, indicou uma porta-voz.

"A presidente eleita acabou de enviar uma carta ao primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, a convidá-lo a propor o nome de um ou mais candidatos britânicos (...). Nesta carta, e tal como o fez igualmente na carta que enviou em julho a Theresa May, ela encoraja o primeiro-ministro britânico a propor também candidatas femininas, dado o seu objetivo de ter uma Comissão na qual seja alcançada uma paridade entre homens e mulheres", disse hoje Dana Spinant, na conferência de imprensa diária da Comissão.

A porta-voz acrescentou que Von der Leyen "convida o senhor Johnson a dar uma resposta rapidamente, no mais breve prazo possível, pois o objetivo é finalizar rapidamente o colégio", de modo a que o Parlamento Europeu possa votar antes do final do mês de novembro, para que a nova Comissão Europeia possa entrar em funções em 01 de dezembro, já com um mês de atraso face à data inicialmente prevista.

Além da designação de um comissário pelo Reino Unido -- necessária à luz dos Tratados face ao novo adiamento da data da consumação do 'Brexit' -, Von der Leyen também aguarda ainda pela designação formal de um candidato a comissário pela Roménia, o que ainda não sucedeu apesar de já haver um novo governo em funções em Bucareste.

"Relativamente à Roménia, a presidente está em contacto próximo com as autoridades romenas relativamente à designação de um candidato para o cargo de comissário europeu. Até esta hora, ainda não recebemos uma carta a anunciar a nomeação de um candidato. É esta a situação no momento em que falamos", disse.

A nova Comissão Europeia devia inicialmente entrar em funções a 01 de novembro, mas essa data foi adiada por um mês, para 01 de dezembro devido ao 'chumbo' pelo PE dos candidatos da Roménia, Hungria e França.

Von der Leyen já aprovou formalmente os novos candidatos a comissários de França, Thierry Breton, e da Hungria, Oliver Varhelyique.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados