Zelensky falou com diretora-geral do FMI sobre estabilidade financeira e reconstrução pós-guerra

O Presidente ucraniano diz ter "a certeza de que a cooperação entre o FMI e a Ucrânia continuará a ser frutífera".

O Presidente ucraniano divulgou no domingo à noite que falou com a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva, sobre "a estabilidade financeira" da Ucrânia e "os preparativos para a reconstrução pós-guerra".

"Conversa com a diretora-geral do FMI sobre a questão de garantir a estabilidade financeira da Ucrânia e os preparativos para a reconstrução pós-guerra", indicou Volodymyr Zelensky, numa mensagem publicada na sua conta na rede social Twitter.

"Temos planos claros para agora, bem como uma visão de perspetivas. Tenho a certeza de que a cooperação entre o FMI e a Ucrânia continuará a ser frutífera", acrescentou na breve mensagem.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou quase dois mil civis, segundo dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A ofensiva militar, que entrou hoje no 54.º dia, causou já a fuga de mais de 12 milhões de pessoas, mais de 5 milhões das quais para os países vizinhos, de acordo com os mais recentes dados da ONU -- a pior crise de refugiados na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

Segundo as Nações Unidas, cerca de 13 milhões de pessoas necessitam de assistência humanitária na Ucrânia.

A invasão russa -- justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de "desnazificar" e "desmilitarizar" a Ucrânia para segurança da Rússia - foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e a imposição à Rússia de sanções que atingem praticamente todos os setores, da banca ao desporto.

ACOMPANHE AQUI TUDO SOBRE A GUERRA NA UCRÂNIA

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de