A pandemia está a acelerar e a economia a travar a fundo

Boa tarde. A partir de hoje, a TSF passa a enviar-lhe, de segunda a sexta-feira, por esta hora, uma newsletter com o essencial da informação sobre a pandemia do novo coronavirus. A ideia é que possa, em poucos minutos, ficar a saber o essencial das notícias que vão marcando a atualidade sobre este tema, em Portugal e no mundo. Vamos a isso?

Os números mais recentes

A Covid-19 continua a matar em Portugal. O balanço mais recente da Direção-Geral de Saúde contabiliza já 23 mortes (mais nove nas últimas 24 horas) e 460 novos casos de contágio pelo novo coronavírus, elevando assim a contagem dos infetados para 2.060 pessoas. Agora a boa notícia: 14 pessoas foram já dadas como recuperadas da doença. Os números estão todos aqui.

Entre os infetados, 165 são profissionais de saúde. Depois dos apelos da Ordem dos Médicos e da Ordem dos Enfermeiros para que o Governo revelasse quantos médicos e quantos enfermeiros já foram contaminados, António Sales, secretário de Estado da Saúde, revelou, em conferência de imprensa, que há neste momento 82 médicos e 37 enfermeiros que testaram positivo.

Os números são particularmente assustadores quando ganham dimensão mundial. Desde dezembro, o novo coronavírus já matou mais de 15 mil pessoas. A Europa é o continente mais afetado e a Organização Mundial de Saúde avisa que a pandemia está a acelerar. As tristes estatísticas estão aqui e aqui.

O que se passa no terreno

Entretanto, continuam a chegar relatos de falta de meios em Portugal para os profissionais de saúde poderem fazer frente a esta pandemia. No Fórum TSF, a bastonária da Ordem dos Enfermeiros fala numa situação do "salve-se quem puder" e revela que há profissionais de saúde a trabalhar com "máscaras de mergulho".

Também no Fórum TSF, o presidente da direção da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar relatou um "cenário dantesco", aquele que se vive nos hospitais públicos neste momento e repete o apelo à população para que cumpra as orientações das autoridades de saúde: "Quando há bombas a cair, não faz sentido ir apanhar couves".

O que a política está a fazer...

O ministro das Finanças foi hoje ao Palácio de Belém conversar com o Presidente da República, preocupados que estão, todos os responsáveis políticos, não só em salvar vidas, mas também em salvar a economia do país.

Marcelo Rebelo de Sousa - que promulgou hoje o Orçamento do Estado para este ano - quis perceber melhor os impactos orçamentais e económicos que o novo coronavírus está a ter em Portugal, mas aproveitou ainda para fazer um pedido a Mário Centeno: que não abandone agora o barco e não saia do Governo para ir para o Banco de Portugal. Centeno parece convencido.

Entretanto, o PCP avisa que já há empresas a despedir por causa do novo coronavírus e pede ao Governo que encontre mecanismos para proibir os despedimentos. O mesmo já veio defender o secretário-geral da UGT, Carlos Silva.

... e como tudo isto mexe com a economia

Esta pandemia ainda está longe de estar controlada e os efeitos económicos já se começam a sentir - e de que maneira - um pouco por todo o mundo. Por muito negras que sejam, neste momento, as previsões, a verdade é que ninguém sabe ainda, ao certo, qual vai ser a dimensão da crise.

Em Bruxelas, o costume: devagar, devagarinho, começa-se a discutir eventuais medidas para fazer frente a uma catástrofe económica mais do que anunciada. A Comissão Europeia empurrou hoje para os ministros das finanças da Zona Euro a discussão sobre a mutualização da dívida europeia, um instrumento que muitos defenderam na crise de 2008, mas que foi sempre recusado pelas entidades europeias.

Até Carlos Costa, Governador do Banco de Portugal, já veio defender os coronabonds.

Sugerimos ainda que...

... leia a opinião do Pedro Tadeu - "Será que a banca nos vai ignorar" - e ouça a crónica do Fernando Alves, "A coronaditadura", nos Sinais de hoje.

A TSF e a Ordem dos Psicólogos explicam-lhe hoje como pode ajudar os mais velhos a mudar hábitos antigos, nestes tempos de isolamento social. E, claro, no topo desta newsletter tem o mais um conjunto de Perguntas com Resposta sobre a Covid-19, uma parceria da TSF com o Instituo de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa e com a Direção-Geral de Saúde.

Por hoje, é tudo. Já sabe, na TSF a informação não tem hora certa e a antena da sua rádio está aberta, 24 horas por dia, para que se mantenha informado sobre esta pandemia. E, em tsf.pt, todas as notícias são atualizadas ao segundo.

Boa noite e até amanhã, à mesma hora.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de