Como desviar as atenções do Novo Banco?

Boa tarde. O Novo Banco continua a dar que falar na política nacional. E o que se faz quando não se quer falar de um assunto incómodo? Lança-se outro tema para o debate público. Foi o que fez António Costa hoje, ao lado de Marcelo Rebelo de Sousa. Vale a pena ficar para ler. Mas antes, os números do dia.

Os números mais recentes

Nas últimas 24 horas morreram mais 12 pessoas em Portugal vítimas da Covid-19. Há, neste momento, 1175 mortes confirmadas e mais de 28 mil infetados.

Em Espanha voltou a subir ligeiramente o número diário de mortos, elevando a contagem oficial para mais de 27 mil.

A Alemanha, pelo contrário, registou menos casos de infeção nas últimas 24 horas e já está a equacionar reabrir as fronteiras.

O Reino Unido registou mais 494 mortes e ultrapassou já os 33 mil infetados.

Longe de estar controlada, a pandemia continua a alastrar na Rússia. De terça para quarta-feira o número de infetados voltou a superar os 10 mil.

Do lado de lá do Atlântico, nos Estados Unidos, registaram quase 1900 vítimas mortais em 24 horas e há mais de um milhão e 300 mil infetados. As críticas a Donald Trump vão subindo de tom e há já estimativas de que, até agosto, o número de mortos possa chegar aos 150 mil.

O Brasil ultrapassou a barreira das 800 mortes diárias, por Covid-19 e a contagem oficial, desde o início da pandemia, vai já em 12.400 vítimas mortais.

O continente americano superou, de resto, a Europa em número de infetados e é já o novo foco mundial da pandemia.

Em todo o mundo há mais de 4,2 milhões de infetados e 292 mil mortos.

O que se passa no terreno

Já saíram as recomendações das autoridades de saúde para a reabertura das creches. O desafio não é fácil, já que estamos a falar de crianças. O Nuno Guedes esteve a ler essas recomendações e faz-lhe um resumo. A Direção-Geral da Saúde avisa que as regras para as creches minimizam os riscos mas não garantem risco zero.

Em apenas dois meses a DECO recebeu mais de três mil e 500 pedidos de ajuda. Há casos dramáticos de gente que não tem dinheiro para pagar despesas básicas.

É preciso "dar esperança às pessoas". O alerta é da presidente do Banco Alimentar, Isabel Jonet, que defende uma aceleração do processo de desconfinamento.

E é à procura dessa esperança que muitos católicos estão hoje, em casa, a seguir pela televisão as cerimónias do 13 de Maio, em Fátima. A pandemia da Covid-19 marca, obviamente, as homilias que se ouvem num Santuário vazio de gente. O Bispo de Leiria-Fátima alertou ainda para os efeitos que este vírus pode ter na pobreza e na indiferença humana. Apesar das recomendações aos peregrinos para que não se deslocassem para Fátima, houve quem desrespeitasse e acabasse retido pela GNR.

As fronteiras entre Portugal e Espanha vão continuar fechadas, depois de 14 de maio. Perceba porquê aqui.

O que a política está a fazer...

Depois das explicações na TSF, as explicações aos deputados no Parlamento. O ministro das Finanças esteve durante toda a manhã a explicar porque foi feita uma transferência de 850 milhões de euros para o Novo Banco, quando o primeiro-ministro tinha garantido que isso não ia acontecer antes de concluída a auditoria pedida.

O caso ganha contornos políticos cada vez mais estranhos. Centeno insiste que não fez nada à revelia de António Costa e "atirou-se" ao PSD por ter feito uma resolução do antigo BES desastrosa.

A história, que ainda está longe de estar completa, começa a ganhar novos contornos. No programa da TSF Almoços Grátis, Carlos César adiantou que o Governo chegou a ponderar transferir mais do que os 850 milhões de euros para o Novo Banco e "arrumar o assunto de vez".

O PSD decidiu, entretanto, apresentar uma proposta que chumbou há uns meses e que exige aprovação do Parlamento a futuras injeções.

Quem saiu em defesa do primeiro-ministro foi... o Presidente da República. Marcelo Rebelo de Sousa diz que António Costa esteve bem quando remeteu novas injeções de capital para depois da auditoria.

Quase parece um "agradecimento" pela declaração inesperada que António Costa fez minutos antes, quando desafiou Marcelo a recandidatar-se a um novo mandato. "Não há duas sem três", diz Costa.

A decisão sobre a TAP será tomada durante o mês de junho. O anúncio foi feito pelo secretário de Estado do Tesouro.

Já agora, Rui Rio anunciou hoje que o PSD cancelou as rentrée políticas no Algarve - antiga festa do Pontal e que também não haverá este ano a tradicional festa do Chão da Lagoa, na Madeira.

... e como tudo isto mexe com a economia

São dois alertas importantes ao Governo, da Unidade Técnica de Apoio Orçamental: um tem a ver com as ajudas à TAP e outra com as linhas de crédito que foram lançadas para ajudar as empresas.

Indiretamente esta pandemia pode levar à morte seis mil crianças por dia. Sim, leu bem. O alerta é da Unicef.

A maior operadora de turismo do mundo vai cortar oito mil postos de trabalho, por causa da crise provocada pela pandemia da Covid-19.

E até o Vaticano está com dificuldades financeiras. Os rendimentos caíram quase 45%, mas para já não há risco de falência.

O Twitter, por outro lado, decidiu que o teletrabalho deixa de ser temporário e pode passar a ser permanente, se os trabalhadores assim entenderem.

Informações que lhe podem ser úteis

Com o regresso do campeonato anunciado para o início de junho, o Famalicão já tem campo onde possa treinar e jogar. O primeiro encontro será com o FC Porto.

As devoluções do IRS somam já 538 milhões de euros e já foram feitos cerca de 19% dos reembolsos.

A Comissão Europeia esclarece que os consumidores que viram as suas viagens anuladas "têm direito ao reembolso. E ponto final".

Sugerimos ainda que...

A opinião hoje tem assinatura da Inês Cardoso e é sobre o Novo Banco.

No TSF Pais e Filhos a Rita Costa explica como se gere o "teletrabalho com miúdos em casa".

E, claro, há "Tubo de ensaio". Hoje o Bruno Nogueira e o João Quadros falam sobre "animais de estimação".

Até amanhã.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de