"Preocupante." O Novo Banco e as falhas de comunicação entre Costa e Centeno

Boa tarde. Começou o desconfinamento um pouco por todo o mundo. O Bloco de Esquerda exige que futuras injeções de capital no Novo Banco passem pelo Parlamento. E o regresso da Liga de Futebol, por cá, está meio complicado. Vamos aos números deste início de semana.

Os números mais recentes

Mais nove mortes de um total de 1.144 desde o início da pandemia. Os números mais recentes da Direção-Geral da Saúde apontam ainda para um aumento de 98 infetados, elevando a contagem para 27.679. Até agora, conseguiram recuperar mais de 2.500 pessoas.

Em Espanha, o número de mortes voltou a cair: nas últimas 24 horas foram registados 123 óbitos, de um total de 26.744. O Governo espanhol decidiu, entretanto, aliviar as medidas de confinamento para metade da população.

No Reino Unido - o país europeu com mais vítimas por Covid-19 -, o número de óbitos subiu (210) para os 32.065. O primeiro-ministro, Boris Johnson, decidiu por isso prolongar o confinamento até ao dia 1 de junho. E quem viajar para este país vai ter de ficar duas semanas de quarentena.

Melhores notícias em Itália, onde o número de mortos e de contágios caiu para os níveis registados no início de março. Ainda assim, este país contabiliza já mais de 30.500 vítimas mortais.

Na Alemanha registaram-se 357 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas e as autoridades começam a ficar preocupadas com os primeiros sinais do pós desconfinamento.

Os Estados Unidos contabilizam já 79.522 óbitos (mais 776 mortos) e o número de infetados é já superior a 1,3 milhões. O vice-presidente, Mike Pence, decidiu ficar voluntariamente em confinamento, depois de uma assessora ter testado positivo.

Nas últimas 24 horas, o Brasil registou mais 496 mortos e 6.760 casos de infeção. Desde o início da pandemia já morreram mais de 11 mil pessoas.

Em todo o mundo, a Covid-19 já fez mais de 280 mil vítimas mortais e infetou mais de quatro milhões de pessoas.

O que se passa no terreno

O governo anunciou hoje que estão para chegar a Portugal dois milhões de máscaras e vários ventiladores.

A Câmara de Lisboa vai garantir 15 mil refeições por dia a quem mais precisa, num investimento de 1,5 milhões de euros. Veja aqui os principais pontos de distribuição.

Os municípios portugueses exigem o fim das taxas para os hospitais de campanha. Os presidentes de câmara queixam-se dos pagamentos avultados exigidos pelo Governo.

Noutro terreno, o de jogo, o regresso do futebol continua envolto em alguma polémica. A Federação Portuguesa de Futebol já recebeu as condições exigidas pelas autoridades de saúde, mas, à medida que os jogadores vão regressando aos treinos, começam a surgir cada vez mais casos positivos. O Benfica tem um jogador infetado, o Moreirense outro e o Famalicão já identificou cinco. O clube da Luz já foi obrigado, entretanto, a explicar porque decidiu divulgar o nome do jogador.

O que a política está a fazer...

Meter dinheiro no Novo Banco, só com autorização do Parlamento. O Bloco de Esquerda decidiu repescar a proposta que foi chumbada na discussão do Orçamento do Estado para este ano. Em entrevista à TSF, Catarina Martins considerou ainda "preocupante" que Mário Centeno tenha dado autorização a este pagamento, sem o conhecimento do primeiro-ministro.

Na mesma entrevista, Catarina Martins anunciou ainda uma nova proposta para responder às dificuldades do chamado trabalho informal, aproveitou para exigir uma auditoria aos grupos de comunicação social que estão a recorrer a apoios do Estado e ainda se pronunciou sobre a nova polémica em torno da Festa do Avante.

O Presidente da República continua a sua ronda de audições. A Cáritas, que esteve hoje reunida em Belém com Marcelo Rebelo de Sousa, apelou a uma revisão do RSI e falou em mais de 48 mil pedidos de ajuda.

... e como tudo isto mexe com a economia

O alerta vem Banco do Japão: vão ser precisas mais medidas para evitar uma segunda grande recessão.

E, de facto, os impactos desta crise já se sentem a vários níveis. O investimento direto da China, nos EUA, por exemplo, recuou para o nível mais baixo dos últimos dez anos.

Por cá, mais de 100 mil empresas têm uma forte exposição aos impactos desta crise.

A ProToiro quer o regresso das corridas às praças portuguesas. E têm vários argumentos para apresentar ao Governo.

Informações que lhe podem ser úteis

O Governo vai adquirir drones para ajudar na prevenção dos incêndios. Como vai funcionar? Está tudo aqui.

Afinal, a Liga Inglesa pode já não regressar até ao dia 1 de junho. O governo inglês decidiu que o desconfinamento só poderá começar a partir dessa data e, por isso, até lá, jogos, nem à porta aberta nem à porta fechada.

Sugerimos ainda que...

Esta terça-feira, a partir das 10H da manhã, Mário Centeno responde a tudo na TSF. Da polémica do Novo Banco à sua continuidade como ministro das Finanças, é sintonizar a TSF ou ir a tsf.pt.

A opinião de hoje tem a assinatura do Pedro Tadeu -"O pagamento ao Novo Banco é justo?" - e de Filinto Lima - "Desconfinamento educativo".

Se não ouviu, sugiro que o faça agora. A "Espantosa realidade das coisas" deste fim de semana interpela-nos sobre se "chegámos ao limite biológico da nossa capacidade política". Com Fernando Alves, Paulo Pedroso e Rita Figueiras.

Ainda do fim de semana, o "Governo Sombra" é sobre "bibliotecário, sem comparação e cigano".

E, não podia faltar, o "Tubo de ensaio", do Bruno Nogueira e do João Quadros, fala do "Avante corona".

Até amanhã.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de