Carlos Carreiras indisponível para cargos executivos no PSD

O antigo coordenador autárquico do PSD diz que se quer concentrar no concelho de Cascais onde é autarca. Mas espera ver Rui Rio como primeiro-ministro "daqui a dois anos".

É mais uma voz ligada ao consulado de Pedro Passos Coelho a auto excluir-se de "cargos executivos" no PSD de Rui Rio.

Carlos Carreiras, coordenador autárquico nas últimas autárquicas, diz que serve melhor o partido à frente dos destinos da câmara de Cascais. "Tendo eu a aspiração de que o Dr. Rui Rio possa vir a ser o próximo primeiro-ministro nos próximos dois anos, estaremos a ajudá-lo".

Carlos Carreiras ironiza que "hoje em dia passar as portagens de São Domingos de Rana (limite do concelho), normalmente é para se ter chatices".

A ajuda que pretende dar à nova direção do PSD passa, por isso, por trabalhar no município.

Questionado pela TSF sobre se está indisponível para aceitar cargos executivos, o autarca de Cascais diz que ajudará "na medida em que for entendido como uma mais-valia. Em termos de preocupação executiva, essa não", diz Carreiras. "Estarei dedicado exclusivamente a Cascais", garante.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de