Francisco Assis recusa participar nos "estados gerais" da centro-direita

Movimento Europa e Liberdade organiza, a 10 e 11 de janeiro na Culturgest, uma conferência que vai juntar Assunção Cristas e Pedro Santana Lopes, mas na qual Rui Rio não participará.

O eurodeputado socialista Francisco Assis anunciou esta quinta-feira que declinou o convite para participar numa conferência promovida pelo Movimento Europa e Liberdade (MEL) por este encontro ter objetivos políticos, aspirando a ser uns "estados gerais" do centro-direita.

A posição do antigo líder parlamentar do PS consta de uma carta que o próprio enviou a Paulo Carmona, um dos promotores da conferência "Europa e Liberdade". Tal como Francisco Assis, segundo fonte da anterior direção socialista, também o ex-secretário-geral do PS António José Seguro não aceitou participar nesta conferência, apesar de a sua presença ter sido anunciada pelos organizadores da iniciativa.

Francisco Assis, na sua carta, à qual a agência Lusa teve acesso, afirma que os pressupostos subjacentes ao convite que lhe foi dirigido e que o levaram inicialmente a aceitar o mesmo, "foram drasticamente alterados nos últimos dias dada a natureza de várias notícias vindas a público sobre tal iniciativa e dado o sentido de declarações proferidas pelo próprio presidente do movimento organizador".

O eurodeputado do PS salienta depois que teria "gosto em participar no debate aberto, plural e alheio a qualquer tipo de preocupação político-partidária sobre o importante tema do futuro da Europa" que lhe fora proposto.

"Não posso, como é por demais evidente, participar num encontro que passou a ser publicamente anunciado como uma espécie de "estados gerais" do centro-direita, tendo em vista a afirmação de um projeto alternativo de poder. E não posso por razões tão simples quanto inultrapassáveis. Com efeito, não faço parte do centro-direita português e nunca reneguei a minha condição de homem da esquerda democrática e de militante do PS", alega Francisco Assis.

O ex-líder parlamentar do PS considera mesmo que a sua participação "num evento com as características agora publicitadas só poderia ser entendido como um ato de pura esquizofrenia política".

Uma reunião da centro-direita à qual Rio não vai

A conferência promovida pelo Movimento Europa e Liberdade (MEL), que decorrerá na Culturgest, em Lisboa, entre entre os próximos dias 10 e 11, deverá juntar várias figuras do centro-direita português, casos da presidente do CDS-PP, Assunção Cristas, e do líder do partido Aliança, Pedro Santana Lopes, bem como o antigo presidente do PSD Luís Marques Mendes, o ex-líder parlamentar social-democrata, Luís Montenegro, o anterior presidente do CDS-PP, Paulo Portas, o antigo ministro socialista Luís Amado e figuras do PSD como Pedro Duarte e Miguel Morgado.

No Facebook, os organizadores da conferência referem que querem, com a mesma, contribuir para "a construção de um horizonte de futuro para Portugal para vencer os desafios da participação ativa de Portugal na Europa da globalização" e dignificiar a "imagem da política na sociedade portuguesa." Para isso, defendem, "são necessárias novas soluções para novos problemas no enquadramento institucional europeu, de economia de mercado, e de responsabilidade social."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de