Cavaco Silva destaca potencial das Aldeias Históricas

Passados vinte anos, o Presidente da Republica voltou a percorrer a rota das aldeias históricas, projeto que lançou em 1994, quando era primeiro-ministro.

Amadeu Araújo acompanhou visita do Presidente da República

00:0000:00

A realidade nas aldeias "está melhor, há mais visitantes mas falta mocidade. Visitam e vão embora", afirmam João e Maria Rodrigues, agarrados ao pelourinho de Marialva para ver chegar o homem que ajudou a mudar a face da aldeia.

Foi há 20 anos que esta aldeia histórica começou a quebrar as grilhetas do esquecimento e do abandono. Hoje as aldeias históricas recebem mais de 400 mil visitantes por anos mas, avisa o Presidente da Republica, "é preciso que o património continue a servir ao desenvolvimento". Cavaco Silva diz que "vale a pena acreditar e investir" na ideia que do "património que pode representar um facto de desenvolvimento económico e social".

O Presidente aponta as recentes distinções da Unesco, que classificaram Óbidos e Idanha-a-Nova, como "motivos que orgulham o país".

Diz o Presidente que "a partir desse capital, muitas vezes recuperado da ruína e do êxodo rural que tantas vezes ameaça as povoações do interior, deu-se um passo importante para a fixação das populações e para a atração de projetos inovadores".

O Presidente da Republica continua neste sábado o périplo pela rota das aldeias históricas que junta 12 aldeias e 19 municípios do interior.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de