CDS retoma polémica sobre relação entre secretários de Estado e Galp

Os deputados do CDS-PP querem que o primeiro-ministro dê explicações no parlamento. A lista dos populares tem quatro perguntas concretas.

Os deputados do CDS-PP questionaram António Costa se os três secretários de Estado - dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade, da Indústria, João Vasconcelos, e da Internacionalização, Jorge Costa Oliveira - que aceitaram viagens da Galp para assistirem a jogos de futebol do Europeu em França estão "em condições de isenção e transparência para tomar decisões políticas que possam afetar direta ou indiretamente a Galp".

No documento a que a TSF teve acesso, o CDS-PP pergunta ainda ao primeiro-ministro se considera correto que os secretários de Estado tenham aceitado viagens oferecidas e se existem outros membros do Governo que tenham aceitado viagens ou qualquer outro tipo de oferta da Galp.

Por fim, os centristas referem o contencioso que decorre em tribunal entre a Galp e o Estado português por a empresa se recusar a pagar impostos que já ultrapassam os 100 milhões de euros, sendo "a Autoridade Tributária que se encontra precisamente sob a tutela de Fernando Rocha Andrade que representa o Estado nesse litígio".

Os deputados do CDS-PP questionam, por isso, se António Costa "considera que Fernando Rocha Andrade possui as condições políticas necessárias para continuar a tutelar aquela Autoridade [Tributária], após ter aceitado a oferta da Galp".

Na terça-feira, o primeiro-ministro considerou que o caso das viagens de membros do Governo pagas pela Galp para assistir a jogos do europeu de futebol está "devidamente encerrado", garantindo que esses membros do executivo têm a sua confiança.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de