Cristas acusa Governo de "andar sempre atrasado" na resposta à seca

Líder do CDS diz que o Governo anda sempre atrás dos acontecimentos e que há medidas, que deviam ter sido tomadas há muitos meses, e não o foram.

"Atrasado e sempre atrás da realidade". Assunção Cristas não poupa nas críticas ao Governo liderado por António Costa, pela forma como está a lidar com o problema da seca. A ex-ministra do ambiente, do governo liderado por Pedro Passos Coelho, lembra que "quando estive na Ovibeja, já tinha conversado com os agricultores e já se sabia que a seca estava a provocar muitos danos. Já nessa altura o governo estava atrasado."

Em entrevista à TSF, a líder do CDS recorda que "há um cardápio de medidas, europeias e nacionais que podem ser rapidamente acionadas", coisa que o Governo fez de "muito tardiamente. O governo foi apresentando algumas medidas de execução, mas já tarde."

Se nuns casos Assunção Cristas considera que o executivo anda devagar, noutros aponta o dedo por anunciar medidas que não têm nada de extraordinário, como "os 500 milhões que é dinheiro de Bruxelas que vem todos os anos."

Assunção Cristas avisa que o problema da seca pode voltar a repetir-se e garante que o CDS tem várias propostas para o médio e longo prazo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de