Estado português raramente avalia as reformas que faz

No dia em que é apresentado o Programa Nacional de Reformas, a TSF conversou com Juan Mozzicafreddo, especialista em políticas públicas, sobre a Administração Pública em Portugal.

O Programa Nacional de Reformas é apresentado esta terça-feira pelo primeiro-ministro. O programa, que deve envolver cerca de 10 mil milhões de euros nos próximos cinco anos, tem como objetivo qualificar recursos humanos, recapitalizar as empresas e modernizar Estado.

Juan Mozzicafreddo, professor jubilado do Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa (ISCTE) que estuda a Administração Pública em Portugal há muitos anos, considera que um dos problemas do Estado português é que raramente avalia as reformas que faz.

O professor diz que é preciso produzir avaliação independente sobre o modelo de produção, a organização da sociedade e a ligação com a administração pública.

00:0000:00

Mozzicafreddo diz que Portugal tem de aproveitar os ímpetos reformistas para melhorar as qualificações e premiar o mérito nas chefias e chefias intermédias. Porque, para já, o país continua a estar dependente das corporações.

Para Juan Mozzicafreddo, as corporações têm demasiado poder; um "problema básico", que o professor diz que ainda não foi ultrapassado.

00:0000:00

A sugestão do professor vai no sentido de fazer reformas a pensar no todo, e não apenas num ou noutro setor.

Mais do que muitas reformas, seria útil avançar com poucas interligadas, diz Mozzicafreddo. É importanto não olhar para cada área como uma ilha.

00:0000:00

O Programa Nacional de Reformas vai ser apresentado numa sessão pública, às 15:00, no Centro de Congresso de Lisboa. Pedro Marques, ministro do Planeamento e coordenador do Programa Nacional de Reformas, revelou à TSF que, entre as áreas prioritárias do documento, estão o combate ao insucesso escolar, o ensino de adultos, aposta na reabilitação urbana e na eficiência energética e o fortalecimento da produção nacional.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de