Governo responderá a Bruxelas com "bons argumentos"

O primeiro-ministro desvaloriza as dúvidas da Comissão Europeia sobre o projeto de Orçamento do Estado. António Costa diz que será feito um "trabalho técnico" para esclarecer Bruxelas e garante que a resposta terá "bons argumentos".

Questionado pelos jornalistas, António Costa começou por considerar "normal" a carta enviada por Bruxelas ao ministro das Finanças.

Uma missiva "própria do diálogo que temos vindo a desenvolver com a Comissão", sublinhou o primeiro-ministro.

António Costa explicou que, até sexta-feira, técnicos do ministério das Finanças e da Comissão Europeia vão desenvolver um "trabalho técnico para esclarecimento das dúvidas".

"É um trabalho técnico que não tem relevância política", sublinhou António Costa acrescentando que tem havido com Bruxelas um "diálogo construtivo".

"Temos bons argumentos do ponto de vista económico para explicar e defender a nossa posição", garantiu Costa.

O chefe do executivo repetiu que o Orçamento do Estado "é responsável" e insistiu que o governo está empenhado em "proceder a uma reorientação da política desenvolvida ao longo dos últimos anos".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de