"Câmara de Almada vai ser governável"

A realizadora, atriz e antiga deputada Inês de Medeiros foi uma das surpresas da noite eleitoral. O PS conquistou a Câmara de Almada ao PCP e Inês de Medeiros foi eleita presidente da autarquia.

A eleição de Inês de Medeiros para a liderança da Câmara Municipal de Almada foi uma das surpresas da noite.

Já era de madrugada a quando se soube que Almada, um dos municípios que nunca conheceu outra liderança que não comunista, desde a criação do poder local em 1976, tinha sido ganho pelo PS.

Inês de Medeiros "roubou" a câmara a Joaquim Judas por pouco mais de 200 votos. A missão que tem pela frente não é fácil, devido a necessidade de equilíbrios com CDU e PSD, e com uma assembleia municipal onde não tem maioria.

Mas numa conversa com a jornalista da TSF Teresa Dias Mendes, a presidente eleita da Câmara de Almada, diz que as poucas horas de sono não lhe roubam o otimismo.

"Acho que a câmara vai ser muito governável. Eu sou uma otimista e não estou preocupada. Estou certa que todos estarão disponíveis para esta viragem em Almada mas sobretudo para que isto seja de facto uma nova fonte de energia", disse.

Inês de Medeiros, oriunda de uma família de artistas (é filha do maestro António Vitorino de Almeida), antiga deputada do PS, e mais recentemente, membro da administração da Fundação Inatel, é a nova autarca socialista.

Consulte aqui os resultados fornecidos pela Secretaria-Geral do Ministério da Administração Interna - Administração Eleitoral.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de