António Costa diz-se "surpreendido", mas "respeita" decisão de Sócrates

José Sócrates pediu desfiliação do partido, acusando o PS de se juntar à Direita para "criminalizar uma governação".

António Costa afirmou esta quinta-feira que "respeita" a decisão "pessoal" do antigo primeiro-ministro José Sócrates de abandonar o seu partido, adiantando, no entanto, que ficou "surpreendido" com os motivos invocados.

"É uma decisão pessoal de José Sócrates que tenho obviamente de respeitar", mas "fico surpreendido, porque não há qualquer tipo de mudança da posição da direção do PS sobre aquilo que escrupulosamente temos dito desde o início: Separação entre aquilo que é da justiça e aquilo que é da política", afirmou o secretário-geral do PS.

António Costa falava aos jornalistas em Toronto, antes de iniciar o terceiro de quatro dias de visita oficial ao Canadá.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de