Hospital São João

"Há disponibilidade financeira" para a ala pediátrica. Obra deve avançar no final do ano

Marta Temido assegurou que ainda há prazos para cumprir, mas deixou claro que obra da ala pediátrica do Hospital de São João está em condições de avançar ainda em 2019 ou, no máximo, no início de 2020.

A ministra da Saúde garantiu, ao início da tarde, que "há disponibilidade financeira" para a construção da nova ala pediátrica do Hospital de São João, mas há prazos que ainda é necessário cumprir. Em resposta aos deputados da Comissão de Saúde, Marta Temido apontou os passos a cumprir, mas sublinhou que o Governo espera iniciar a obra até ao final do ano e até agora "não há nenhuma derrapagem no prazo".

"Até ao final de abril o projeto que está a ser revisto vai estar revisto, como estava previsto", começou por dizer, esclarecendo que "um projeto desta complexidade e deste valor financeiro tem de ser revisto nos termos dos códigos dos contratos públicos por uma entidade independente, também uma entidade da área da arquitetura e da engenharia", o que deverá ser feito num prazo entre "um mês e meio a dois meses subsequentes".

Numa altura em que esse precesso esteja terminado é ainda necessário que "esteja preparado o procedimento dentro da tipologia ajuste direto que permita a adjudicação e realização da obra".

Marta Temido disse também que "é imperioso encontrar uma solução alternativa provisória para as crianças e garantir a transferência para o edifício principal do hospital será feita com a maior brevidade possível". A ministra espera que "até ao final de abril, o realojamento da pediatria oncológica e da pediatria cirúrgica esteja concretizada".

Questionada sobre a demissão do Conselho de Administração daquela unidade, Marta Temido afirmou que o contrato já tinha terminado. O processo de substituição "está a ser tratado pela ARS Norte e os futuros titulares dos cargos. A questão até ao final do mês estará ultrapassada.

  COMENTÁRIOS