Presidenciais 2016

Mais de metade da direção socialista com Sampaio da Nóvoa

O PS decidiu dar liberdade de voto aos socialistas na primeira volta das eleições Presidenciais e António Costa não se vincula a nenhum dos candidatos, mas, com o aproximar das eleições, é cada vez maior o número de membros da direção do PS que se junta à candidatura do antigo reitor.

Há cerca de um mês, e perante as candidaturas de Sampaio da Nóvoa e Maria de Belém, a Comissão Política do PS decidiu dar liberdade de voto aos socialistas na primeira volta das eleições Presidenciais, justificando a decisão com a falta de "condições para organizar em tempo oportuno eleições primárias" dentro do partido.

Mas, em tempo de pré-campanha para encontrar o sucessor de Cavaco Silva, e mesmo com a antiga presidente socialista já no terreno, são cada vez mais os nomes do círculo próximo de António Costa que se juntam ao antigo reitor da Universidade de Lisboa.

Pedro Bacelar de Vasconcelos é, até à data, o único dos membros do Secretariado Nacional do PS a fazer parte da lista oficial da comissão de candidatura, mas a TSF sabe que, até ao momento, pelo menos metade dos 14 elementos que, para além de António Costa, dirigem o partido, já declarou o apoio oficial a Sampaio da Nóvoa.

Graça Fonseca, Jorge Gomes, Maria do Céu Albuquerque ou Manuel Pizarro, são apenas alguns dos nomes que, nos últimos tempos, se aproximaram da candidatura, que já conta, na comissão política, com a presença de João Galamba e Fernando Rocha Andrade, deputados e membros do órgão de direção restrita do Partido Socialista - sendo que este último é até apontado como "ministeriável".

Fonte da candidatura de Sampaio da Nóvoa sublinha ainda que há outros nomes que "estão indecisos" e que há até quem "apoie, mas prefira, para já, seguir a linha de António Costa".

Mas, fora do Secretariado Nacional, há outros nomes, de peso, que já vão circulando pelos corredores da sede de candidatura de Sampaio da Nóvoa, como é o caso dos antigos ministros Vieira da Silva, Augusto Santos Silva e Gabriela Canavilhas (que na passada quarta-feira esteve presente na reunião da comissão política da candidatura), ou da eurodeputada Elisa Ferreira.

Adalberto Campos Fernandes, apontado por muitos como um dos nomes escolhidos por António Costa para liderar o ministério da Saúde - e que integra o grupo de trabalho criado por Sampaio da Nóvoa para a área da saúde -, é outra das figuras que declara o apoio ao antigo reitor.

Este fim-de-semana, o primeiro jantar-comício, nos Olivais, em Lisboa, vai contar com outros dois nomes de peso: Ana Catarina Mendes e Carvalho da Silva. A deputada, vice-presidente do grupo parlamentar e um dos rostos principais dos socialistas nas negociações do acordo à esquerda, vai discursar, tal como antigo secretário-geral da CGTP que, durante algum tempo, chegou a ser dado como um dos nomes possíveis para encabeçar uma candidatura a Belém.