Política

Marcelo vai vetar lei do financiamento dos partidos

Anúncio do chumbo será comunicado na próxima semana.

Marcelo Rebelo de Sousa decidiu vetar as alterações à lei do financiamento dos partidos.

Segundo avança o semanário Expresso este sábado, o Presidente da República já tinha tomado a decisão antes de a operação a uma hérnia umbilical que obrigou a internamento desde quinta-feira no Hospital Curry Cabral.

O chumbo só deve, contudo, ser comunicado no final da próxima semana, depois da tradicional mensagem de Ano Novo.

Não são ainda conhecidos os motivos pelos quais Marcelo Rebelo de Sousa decidiu vetar o diploma que, assim, volta ao Parlamento.

Esta sexta-feira António Costa destacou o "amplo consenso" na votação às alterações à lei de financiamento dos partidos, defendendo que visaram aclarar dúvidas do Tribunal Constitucional e não aumentar isenções de IVA.

O diploma foi aprovado no dia 21 de dezembro com os votos a favor do PSD, PS, PCP e PEV. CDS-PP e PAN opuseram-se ao fim do limite para a angariação de fundos.

Saiba o que está em causa na polémica lei do financiamento dos partidos em 40 segundos