fernando negrão

Negrão critica "erro condenável" de deputada do PSD que votou por Feliciano Duarte

Líder parlamentar do PSD diz que os deputados estão avisados: "Este é um erro que não se repetirá."

Fernando Negrão já aceitou o pedido de demissão da social-democrata Maria das Mercês Borges de todos os cargos em que representava o grupo parlamentar.

Em declarações à TSF, o líder parlamentar do PSD admite que a atitude da deputada implicada na polémica dos falsos registos eletrónicos durante as votações no Parlamento foi condenável.

"A password é pessoal e intransmissível, não deve ser dada a terceiros. Cada um deve assumir as suas responsabilidades (...) Estas situações não são normais e não devem, nem podem acontecer."

A deputada Maria das Mercês Borges era presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade e coordenadora da bancada do PSD na Comissão do Trabalho.

Para Fernando Negrão, a decisão da deputada de se afastar destes cargos foi a correta. "Foi consentânea com a gravidade que ela entendeu que este caso tem".

Segundo a uma nota de imprensa da bancada social-democrata enviada à TSF, foi designado para novo presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade o deputado e vice-presidente da direção do grupo parlamentar Emídio Guerreiro.

LER MAIS:

Deputada que votou por Feliciano Duarte demite-se do grupo parlamentar do PSD

  COMENTÁRIOS