jornadas parlamentares

"O Estado não está a funcionar." PSD em jornadas com eleições "à vista"

Nas segundas jornadas parlamentares da era Rio, os deputados do PSD reúnem-se no Porto. Vão à ala pediátrica do São João para ver "os problemas que se amontoam" na Saúde. Paulo Rangel janta com os deputados.

Em contagem decrescente para um ano eleitoral, o PSD quer mostrar "Visão e ambição por um Portugal melhor", o tema das jornadas parlamentares que decorrem esta quinta e sexta-feira, no Porto.

PUB

Fernando Negrão, o líder parlamentar do PSD, quer uma "reflexão sobre o estado de Portugal hoje" tendo em vista o programa que o partido quer levar a eleições.

"Obviamente que temos sempre as eleições à vista", admite Negrão, e se "não é bom apresentar iniciativas no final da legislatura", o líder parlamentar defende que "a reflexão é fundamental para termos um programa para apresentar aos portugueses".

A Saúde e a Segurança Social são dois dos temas em destaque nas jornadas social-democratas.

"O Estado nas áreas sociais não está a funcionar", denuncia o líder da bancada do PSD, que defende um Portugal "diferente deste que foi construído durante os últimos três ou quatro anos".

"Os problemas são cada vez mais graves para aqueles que se deslocam aos centros de saúde e hospitais e têm dificuldades em ser atendidos, ou onde a marcação de uma consulta e de uma cirurgia pode levar anos", exemplifica Fernando Negrão para atestar que "neste momento a Saúde é um problema de uma enorme gravidade em Portugal".

Numa referência à conflitualidade social, Fernando Negrão afirma que o "Governo prometeu paz social e o que assistimos é um conjunto de anúncios e realização de greves como nunca aconteceu nas últimas décadas".

Esta quinta-feira, o dia arranca com uma visita à ala pediátrica do hospital de São João, "onde continuam as crianças com problemas oncológicos a ser tratadas em contentores". Nestas jornadas está também prevista a ida ao IPO do Porto para aferir do "atraso nas consultas".

A abertura formal do encontro acontece às 15h00, com intervenções do presidente da distrital do Porto, Alberto Machado, e do líder parlamentar, Fernando Negrão.

À tarde, o primeiro painel, moderado pelo jornalista e ex-administrador da RTP Luís Marinho, tem por tema "Retrato Socioeconómico de Portugal: Pilares do Desenvolvimento".

Além de André Freire, participam neste debate o provedor da Santa Casa da Misericórdia do Porto, António Tavares (e porta-voz do Conselho Estratégico Nacional do PSD para a área da Solidariedade e Bem-Estar), a presidente de Câmara de Rio Maior, Isaura Morais, o ex-secretário de Estado do Ensino Superior e Ciência, José Ferreira Gomes, e a empresária Susana Sargento, que venceu o prémio Mulheres Inovadoras da União Europeia 2016.

O jantar conta com a presença do eurodeputado e número um do PSD às europeias, Paulo Rangel, com o tema "Perspetivas para a social-democracia numa Europa em transformação".

Sexta-feira, o segundo painel terá como tema "O Portugal que queremos" e será moderado pelo jornalista e presidente do conselho de administração da Agência Lusa, Nicolau Santos.

Além de António Saraiva e Carlos Magno, participarão nesta discussão o presidente da Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares, Alexandre Lourenço, o vice-presidente do PSD, David Justino, e o presidente da Câmara de Bragança, Hernâni Dias.

Rui Rio discursa no encerramento das jornadas.

  COMENTÁRIOS