Marques Mendes

"O PSD é um partido pragmático que gosta do poder"

Na véspera das eleições diretas que opõem Rui Rio a Santana Lopes, Marques Mendes é o convidado especial do Bloco Central para comentar o futuro do PSD na TSF.

O PSD "desistiu de produzir pensamento político" há muitos anos, pelo que o próximo líder terá que encontrar talento e imaginação para mudar radicalmente, considera o ex-presidente do PSD.

"O PSD é muito pragmático, gosta do poder. É um partido que se une no poder e não convive bem longe do poder", diz Luís Marques Mendes no programa Bloco Central, onde comenta também a polémica deste último dia de campanha.

"A esmagadora maioria dos militantes vai votar em função disto", considera. "É clarinho que quem for eleito amanhã vai disputar as próximas eleições. Logo é muito importante que os militantes reflitam".

Santana Lopes quis ou não formar um novo partido em 2011? Marques Mendes diz ter uma vaga ideia de ter ouvido falar nisso, mas garante que nunca foi convidado por Santana Lopes.