Política

Ministro da Educação é internado e falha audição parlamentar

Tiago Brandão Rodrigues cancelou a agenda prevista para esta terça-feira e vai ficar sob vigilância e investigação médica nos próximos dias. O ministro foi diagnosticado com síndrome vestibular aguda.

O ministro da Educação vai faltar à audição parlamentar de discussão na especialidade do Orçamento do Estado, prevista para quarta-feira, na sequência do internamento hospitalar de Tiago Brandão Rodrigues por tempo ainda indeterminado, disse à agência Lusa fonte oficial.

Segundo a mesma fonte, Tiago Brandão Rodrigues foi internado na manhã desta terça-feira, numa unidade do Serviço Nacional de Saúde em Lisboa, com o diagnóstico de síndrome vestibular aguda.

O governante cancelou a agenda prevista para esta terça-feira e vai ficar sob vigilância e investigação médica nos próximos dias.

A audição do ministro da Educação coincidia com uma greve e manifestação junto do parlamento, convocadas pela Federação Nacional dos Professores (Fenprof) e pela Federação Nacional da Educação (FNE) e outros sindicatos.

A audição sobre o orçamento da Educação para 2018 mantém-se para quarta-feira, apesar do internamento do ministro, disse à Lusa fonte governamental.

Segundo a mesma fonte, a reunião conjunta das comissões parlamentares de Orçamento e de Educação irá realizar-se com a restante equipa ministerial, os secretários de Estado.

O que é a síndrome vestibular aguda?

Ouvido pela TSF, Rui Nogueira, médico especialista em Medicina Geral e Familiar, explicou que a síndrome diagnosticada a Tiago Brandão Rodrigues é "uma disfunção do ouvido interno", que causa "tonturas, dor, a impossibilidade de estar de pé e de falar, e dores de cabeça".

"O início é súbito", esclarece Rui Nogueira, "a pessoa está bem e, de um momento para o outro, fica mal".

O aparecimento da síndrome "está muito relacionado com episódios de excesso de trabalho ou falta de sono e falta de descanso".

O médico garante que se trata de uma situação "muito intensa" e que "carece de repouso absoluto", acrescentando que a recuperação pode prolongar-se durante semanas.

Notícia atualizadas às 15h15, com esclarecimento médico sobre a síndrome.

  COMENTÁRIOS