Política

PSD: desde 2006 a escolher líderes em diretas

É a segunda vez que a liderança é disputada por dois candidatos. Antes houve o duelo Marques Mendes/Luis Filipe Menezes, a vitória apertada de Ferreira Leite e três "passeios no parque" para Passos.

Desde que Marques Mendes aplicou eleições diretas no PSD, há mais de uma década, as de 2008 foram as mais renhidas: apenas dez pontos separaram a vencedora Manuela Ferreira Leite (37,9%) do terceiro classificado Pedro Santana Lopes (29,6%).

Pelo meio, em segundo, ficou Passos Coelho (31%) que, anos depois de vencer os rivais mais diretos Paulo Rangel e Aguiar Branco, passou por três diretas sem adversário.

Desta vez, são 70.385 os militantes do PSD que podem ir votar, número em linha com os valores recentes, mas superior aos cerca de 55 mil os eleitores inscritos nas primeiras primárias.

Nota a registar: os líderes social-democratas têm sido, por norma, eleitos por menos de metade dos militantes inscritos.

Até agora, a maior afluência registou-se em 2010, quando Passos Coelho chegou à liderança, com pouco mais de 78 mil eleitores inscritos e 51.748 votantes.

E desses votos, Passos Coelho recebeu cerca de 31 mil.

  COMENTÁRIOS