"Quero voltar a ser o homem da máquina"

Entrevistado na TSF, Rui Moreira afirma que cumprirá o mandato mas depois não quer ter mais nada a ver com política.

Sem "apetência para a política", Rui Moreira garante que esta é a última campanha que faz.

Convidado para o pequeno-almoço na TSF, o presidente da câmara do Porto, que se recandidata como independente à liderança da Câmara, afirmou que se for eleito cumprirá o mandato, mas depois não quer ter mais nada a ver com política.

"Esta é a ultima campanha que faço. Quero tratar das coisas que também gosto, estar com os meus netos. Quero voltar a ser o homem da máquina como me chamam no Porto, a tirar fotografias, escrever...", disse o candidato.

"Não tenho nenhuma apetência pela política e é por isso que falo mais de políticas do que política. É uma coisa que não me apaixona, sinceramente".

Questionado sobre se ficará ou não na Câmara caso não seja eleito para o cargo de presidente, Rui Moreira esclareceu não ficará como vereador executivo e explica: "acho que ninguém, esperaria que alguém que foi presidente de Câmara depois passe a fazer parte de um executivo, ainda por cima de outro partido. (...) Não por ser uma descida hierárquica mas porque causaria grande constrangimento até aos próprios serviços municipais".

Continuar a ler