Luís Montenegro

"Rui Rio devia dizer já que vota contra o Orçamento"

Luís Montenegro defende que o líder do PSD devia deixar claro que vai votar contra o próximo Orçamento do Estado. O argumento de que o documento não é conhecido não serve esta aparente "hesitação".

Luís Montenegro considera que Rui Rio devia assumir desde já que vai votar contra o próximo Orçamento do Estado.

No programa da TSF "Almoços Grátis", o antigo parlamentar do PSD diz-se "convencido que [o PSD] não vai dar a mão [ao PS]".

"Não me parece que as coisas quer no PS quer no PSD vão mudar. Não adianta estar no meio da ponte a olhar para os dois lados e ainda indeciso quanto ao caminho a trilhar", defende.

A dois dias do debate do Estado da Nação, "era escusado ao PSD que houvesse uma certa noção de hesitação", considera Luís Montenegro.

"O argumento de que o documento ainda não é conhecido é menor do ponto de vista da análise política porque todas as intervenções do primeiro-ministro e ministro das Finanças apontam para um seguimento da linha que vem de trás. Não haverá nenhuma novidade".

Além disso, António Costa nunca disse que se negociava com o PSD caso não tenha apoio político do Bloco de Esquerda, PCP e verdes, nota.

O PS não está a contar com o PSD para aprovar o Orçamento, comenta por sua vez Carlos César.

Questionado sobre se está confiante de que o Orçamento vai ser aprovado, a resposta do socialista é positiva.

"Não creio que o próximo Orçamento passe pelo PSD, nem creio que o PSD esteja a falar a sério quando encara qualquer outra votação que não seja o voto contra. Isto é apenas uma simulação para envolver em veludo uma liderança que não é tão doce assim."

Para Carlos César, "todos os parceiros que estiveram envolvidos na investidura deste Governo têm o suficiente sentido de responsabilidade para no âmbito destas negociações viabilizarem a proposta Orçamental para este último ano."

Com Anselmo Crespo

  COMENTÁRIOS