Política

Tempestade no PSD. Açores ameaçam não fazer campanha para as europeias

O Conselho Nacional do PSD aprovou já de madrugada, perto das 2h00, a lista de candidatos às eleições europeias. Os Açores não aceitam a oitava posição para Mota Amaral, proposta pela liderança do partido.

A lista do PSD às eleições europeias, encabeçada por Paulo Rangel, foi contestada pela Comissão Política Regional dos Açores. Nas ilhas, apenas a Madeira fica representada na lista.

PUB

Rui Rio colocou a Madeira e os Açores no mesmo pacote e representados pela mesma pessoa, Cláudia Monteiro Aguiar. "Cabe este ano à Madeira representar as regiões ultraperiféricas e caberá ao gabinete da deputada Cláudia Monteiro de Aguiar integrar pessoas dos Açores."

Mota Amaral, o nome sugerido pelo PSD Açores, fica de fora. O lugar na lista sugerido foi o oitavo, o que a região autónoma não considerou digno.

Ainda durante a noite soube-se que, ao que tudo indica, os Açores não irão fazer campanha pelo PSD nas próximas eleições europeias.

O social-democrata diz que as consequências desta decisão podem passar por os Açores não fazerem campanha política para as europeias e que até mesmo a ida de Rui Rio à região pode estar condicionada, por ser agora considerado "persona non grata".

Paulo Rangel, que encabeça a lista do PSD às europeias, diz que não concorda, mas respeita a posição da Comissão Política Regional dos Açores.

O líder da lista do PSD às europeias assegura que, mesmo assim, vai ao arquipélago fazer campanha e diz que é normal que haja sempre algum setor do partido menos contente nestes momentos.

Lista do PS é um "repositório de ministros"

Aprovada a lista do PSD, com 91% dos votos a favor, as armas foram apontadas ao PS. Paulo Rangel apelida a lista dos socialistas de "repositório de ministros".

"Se olharem para os elementos da lista do PS, nomeadamente os primeiros quatro, todos eles foram ministros. A lista parece mais um repositório de ex-ministros do que uma lista ao Parlamento Europeu", afirma.

Paulo Rangel apresenta-se disponível para debater qualquer ideia, em qualquer lugar, em resposta a uma eventual recusa por parte de Pedro Marques para um frente a frente com o cabeça de lista do PSD.

LEIA AINDA:

- Quinze mulheres e 14 homens. As escolhas do PSD para as Europeias

  COMENTÁRIOS