Rui Rio

"Valeu a pena a polémica" para "desencalhar" verbas para Hospital S. João

Rui Rio, líder do PSD, sublinha que as necessidade de obras na ala pediátrica do Hospital de São João, no Porto, é um dossiê sobre o qual tem "algum conhecimento" e lamenta demora.

Rui Rio diz que "valeu a pena fazer a polémica" em torno da falta de condições da ala pediátrica do Hospital de São João, no Porto. É desta forma que o presidente do PSD reage às declarações do ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, que disse, esta segunda-feira, que os procedimentos para avançar com as obras vão ser desbloqueados dentro de duas semanas.

"O dinheiro está disponível, mas há questões de tramitação processual, que penso que em uma semana ou duas semanas estarão em condições para que os procedimentos formais possam ser lançados", disse o ministro, no final de uma cerimónia para anunciar investimentos no Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Rui Rio considera que ao libertar as verbas, o ministério da Saúde está "a fazer o que, neste momento, está ao alcance do ministério", mas o líder social-democrata considera, no entanto, que as verbas deviam ter sido libertadas "há mais tempo".

"Eu penso que valeu a pena toda esta polémica, ou seja, não valeu a pena o problema, mas fazer a polémica em torno do problema, porque levou naturalmente o Governo a desencalhar o que já devia ter sido desencalhado há mais tempo", disse Rui Rio, na sede nacional do PSD, em Lisboa, no final de uma reunião com a Associação Nacional dos Médicos de Saúde Pública, onde recusou comentar as críticas do BE em relação à revisão - por parte do Governo - das metas do défice e aos investimentos nos serviços públicos: "Não vou misturar o défice com aquilo que é a situação na saúde".

Segundo Rui Rio, a falta de condições no Hospital de São João é uma matéria sobre a qual o presidente social-democrata tem "algum conhecimento" por via de "outras funções" que desempenhou.

"É pena que tivesse passado este tempo todo, porque era possível ter resolvido já esta questão há alguns anos", acrescento.

Aos jornalistas, Rui Rio disse ainda que durante o encontro com a associação os profissionais defenderam que é preciso "apostar mais na prevenção do que no tratamento e mais na saúde do que na doença", salientando o social-democrata que o que os médicos pretendem é "ver o seu trabalho reforçado e reconhecido".

Quanto ao acordo entre o PSD e o Governo sobre o dossiê da descentralização, Rui Rio recusou adiantar detalhes: "Hoje só falo de saúde".

  COMENTÁRIOS