"Esta é talvez a candidatura mais independente de Portugal"

Pouco depois da hora marcada, Isaltino Morais chegou à sala de congressos do Lagoas Park, em Porto Salvo, e festejou com os simpatizantes a "grande vitória dos oeirenses".

As primeiras manifestações de alegria começaram logo pelas 20h quando as projeções das televisões apontavam para a maioria absoluta de Isaltino Morais e o regresso à autarquia que liderou durante mais de duas décadas.

Ao início da noite, era o diretor de campanha, Francisco Rocha Gonçalves, que dizia a cerca de 50 apoiantes que era tempo de esperar "com serenidade" a confirmação dos resultados. Com o passar do tempo, a sala foi enchendo e o ruído de fundo aumentando, mas seriam necessárias duas horas e meia para a sala explodir em festa.

Pouco depois das 22h30, hora marcada para o discurso de Isaltino Morais, começou primeiro a ouvir-se música, depois cânticos, gritos de "Isaltino é que é", palmas e tochas verdes, até que o candidato entrou na sala, entre abraços e beijos no caminho para o palco.

"A vitória já a tivemos e é uma grande vitória, é uma vitória dos oeirenses. Demonstraram que a democracia, a tolerância, a vivência democrática e sobretudo o querer um novo ciclo de desenvolvimento estão bem arreigados no espírito, na vontade e na determinação dos oeirenses. Demonstraram-no nestas eleições", começou por afirmar.

Depois sublinhou que "o poder não é a cadeira. O poder é a capacidade para ouvir as pessoas. É isso que nos propomos fazer", reiterando que "esta é talvez a candidatura mais independente de Portugal porque ela nasceu do povo", numa referência aos apoiantes que andaram nas ruas a recolher assinaturas.

Isaltino Morais aproveitou ainda para criticar os partidos que "nacionalizaram estas eleições" e para garantir que a sua candidatura vai cumprir o que prometeu na campanha, ou seja, "um novo ciclo de desenvolvimento" para o concelho para que volte a ser um município "referência em Portugal".

"Seja qual for a expressão final da votação, nós vamos cumprir. Os oeirenses podem confiar em nós porque eles deram-nos uma grande responsabilidade e mostraram uma maturidade política sem limites. Vamos fazer com que Oeiras seja falada pelas melhores razões, como o concelho mais rico, com os melhores alunos, com maior coesão social, o melhor do país", disse.

Isaltino Morais enviou ainda "uma saudação" a todos os adversários, "independentemente do espírito" com que disputaram as eleições e ainda que "nem todos tivessem usado os melhores métodos". E já depois do discurso, questionado pelos jornalistas, recusou-se a falar da pena de prisão que cumpriu e do significado do regresso à presidência da autarquia de oeiras, dizendo apenas que é "um homem de afetos" e que lhe está a "saber muito bem" retribuir os cumprimentos às pessoas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de