Luís Montenegro anuncia candidatura nos próximos dias

Ex-líder da bancada do PSD está em contactos e a preparar tudo para avançar contra Rui Rio. Até ao início da próxima semana, deve falar ao país.

"Este estado de coisas tem que acabar. A frase, deixada aos microfones da TSF, serviu, no fundo, de tiro de partida para uma decisão que vinha sendo amadurecida há muito. Luís Montenegro não vai esperar mais e está mesmo decidido a desafiar Rui Rio.

Ao que a TSF apurou, o ex-líder parlamentar do PSD está a desdobrar-se em contactos e a preparar o anúncio da sua candidatura à liderança do partido. Anúncio que deverá ser feito até ao início da próxima semana.

O apoio das distritais, sabe a TSF, também não será um problema. Logo que apareça alguém com vontade de desafiar Rui Rio, os apoios a um Conselho Nacional extraordinário surgirão. É pelo menos essa a convicção dos apoiantes de Luís Montenegro. E será esse Conselho Nacional extraordinário o palco para a marcação de diretas para a liderança do partido.

Ferreira Leite, a gota de água

O gatilho para Montenegro terá sido as declarações de Manuela Ferreira Leite. No programa da TSF, Pares da República, a ex-líder do PSD deixou críticas à Convenção Movimento Europa e Liberdade - onde Montenegro vai participar - e disse preferir que o PSD tenha um "pior resultado" eleitoral a ver o partido ficar com um "rótulo de direita".

Não demorou muito a ter resposta. No espaço semanal "Almoços Grátis", da TSF, Luís Montenegro classificou de "gravíssimas e descabidas" as palavras de Ferreira Leite e acrescentou que "há no PSD quem não se importe de o partido seja hoje mais pequenino".

E foi mais longe. Considera que o episódio destas declarações é "muito elucidativo do estado a que chegou o PSD", sem adiantar qualquer pormenor adicional em relação ao que sente face à atual direção e liderança do partido.

"Em breve, muito em breve falarei sobre o estado do PSD, falarei mesmo sobre o futuro do PSD porque entendo que este estado de coisas tem, efetivamente, de acabar. Isto tem que mudar, o PSD assim não vai conseguir afirmar-se", acrescentou.

Reunião secreta

Tal como o jornal Público noticiou esta semana, vários dirigentes de distritais do PSD reuniram-se na passada sexta-feira, para avaliarem a possibilidade de convocar um Conselho Nacional extraordinário com um único ponto: destituir a direção de Rui Rio. Uma reunião sigilosa mas com um objetivo claro.

Apesar dos resultados da reunião não se terem tornado públicos, num ano que vai ficar marcado por eleições, parece claro que é agora ou nunca que o PSD terá de mudar algo - se é isso que definitivamente pretendem estruturas, dirigentes e militantes.

Contactadas pela TSF, a direção nacional do PSD não comenta e Manuela Ferreira Leite também não se pronuncia.

LER MAIS:

Montenegro ameaça falar "muito em breve" sobre o "estado das coisas" no PSD

Declarações "gravíssimas e descabidas". Montenegro atira-se a Ferreira Leite e ameaça Rio

"Prefiro que o PSD tenha pior resultado nas eleições do que um rótulo de direita"

MEL que sabe a fel. Quem são, quem vai e quem deu uma nega ao Movimento Europa e Liberdade

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados