Vieira da Silva garante não ter interferido na escolha da filha para ministra

Mariana Vieira da Silva é ministra da Presidência e da Modernização Administrativa desde fevereiro.

O ministro Vieira da Silva recusou esta sexta-feira qualquer interferência na escolha da filha Mariana Vieira da Silva para ministra do atual Governo, dizendo que não nomeia ministros e que apenas escolhe secretários de Estado.

Em declarações aos jornalistas, no final da reunião desta sexta-feira do Conselho Económico e Social, questionado sobre a polémica das relações familiares no atual Governo e sobre o facto de ser um dos visados, Vieira da Silva afirmou que não tem qualquer interferência na escolha de ministros.

"Eu não nomeio ministros, eu escolho secretários de Estado. Quem nomeia ministros é o primeiro-ministro e nem sequer tenho interferência nesse processo", afirmou.

"Quem me conhece sabe que isso é assim, não tenho nenhuma interferência nesse processo", acrescentou.

Vieira da Silva é pai da ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Mariana Vieira da Silva, que substituiu no cargo Maria Manuel Leitão Marques.

No entanto, o ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social assegurou que não é por esse motivo que Mariana Vieira da Silva foi escolhida para o cargo.

"Se a minha filha é membro do Governo não é por ser minha filha, é membro do Governo apesar de ser minha filha", rematou.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de