Morreu João Semedo, antigo líder do Bloco de Esquerda

A informação foi confirmada pela TSF. O antigo coordenador do Bloco de Esquerda, que já há alguns anos travava uma batalha contra o cancro, encontrava-se hospitalizado.

O médico e antigo coordenador do Bloco de Esquerda, João Semedo, morreu esta manhã, aos 67 anos, revelou à TSF fonte do Bloco de Esquerda (BE).

João Semedo estava afastado da vida política desde 2017, quando teve de ser substituído na candidatura do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal do Porto, por motivos de saúde.

O médico nasceu em 1951, em Lisboa. Frequentou o Liceu Camões, onde começou a despertar a sua ação política, participando nos movimentos estudantis após as cheias de 1967.

Concluiu a licenciatura, na Faculdade de Medicina de Lisboa, em 1975. Durante o curso, aderiu ao Partido Comunista Português (PCP), foi eleito para a direção da associação de estudantes, e, em 1973, chegou a ser preso pela PIDE, passando duas semanas em Caxias, depois de ter sido apanhado a distribuir panfletos exigindo eleições livres.

Em 1991, demite-se de funcionário e membro do Comité Central do PCP, na sequência da decisão de expulsão de Raimundo Narciso, José Luís Judas, Mário Lino e Barros Moura do partido.

João Semedo esteve também envolvido nas campanhas de alfabetização pós-25 de Abril, a intervenção na Cooperativa Árvore, na direção do FITEI, na Universidade Popular e na fundação do Sindicato dos Médicos do Norte.

Nos anos 1990, voltou à atividade médica com passagem por um centro de abrigo para toxicodependentes e em Serviços de Atendimento Permanentes. Foi nomeado diretor do Hospital Joaquim Urbano, no Porto, onde liderou o processo de remodelação do hospital especializado no tratamento de doenças respiratórias e infecciosas, com inovações no campo do tratamento da SIDA e das hepatites.

Em 2003, funda com outros ex-dirigentes do PCP o Movimento da Renovação Comunista. Um ano depois, a convite de Miguel Portas, integra como independente as listas do Bloco de Esquerda para o Parlamento Europeu, sendo depois candidato pelo partido às legislativas, tornando-se deputado. Em 2007, adere oficialmente ao BE, tornando-se coordenador do partido, juntamente com Catarina Martins, em 2012.

Foi ainda candidato às autárquicas a Gondomar, em 2005, a Vila Nova de Gaia, em 2009, e a Lisboa, em 2013.

João Semedo renunciou ao mandato de deputado em 2015, devido às complicações de um cancro nas cordas vocais.

Nos últimos meses de vida, João Semedo publicou, com António Arnaut - que faleceu a 21 de maio - um livro com a proposta para uma nova Lei de Bases da Saúde ("Salvar o SNS") e juntou-se ao Movimento "Direito a morrer com dignidade".

O velório de João Semedo realiza-se esta terça-feira, a partir das 17h00, na Cooperativa Árvore, no Porto.

O funeral sairá na quarta-feira, pelas 13h30, da Cooperativa Árvore em direção ao cemitério do Prado do Repouso.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de