"O primeiro-ministro não disse que não devia desculpas aos portugueses"

Oposição e Governo, todos são responsáveis pelas mortes nos incêndios, defende Carlos César. "Todos devemos desculpas a todos".

"O primeiro-ministro não disse em circunstancia nenhuma que não devia desculpas aos portugueses, afirmou Carlos César no programa da TSF "Almoços Grátis".

Para o presidente do Grupo Parlamentar do PS, é evidente "que o primeiro-ministro se sente responsável" pelos incêndios que nos últimos quatro meses provocaram mais de cem mortos.

"Qualquer decisor político vive amargurado nestes dias e vive sofrendo o que os concidadãos sofrem", acrescentou ainda, sobre a demissão da ministra Constança Urbano de Sousa.

Perante as críticas de Luís Montenegro à forma como o Governo lidou com a situação, Carlos César nota que "todos devemos desculpas a todos" pela corresponsabilidade na gestão da floresta e políticas da Administração Interna ao longo dos anos.

Em resposta, Luís Montenegro fez questão de pedir desculpa em nome do seu partido pela sua quota-parte de responsabilidade.

Carlos César acusou ainda os partidos da oposição de "aproveitamento com fins eleitorais" da tragédia, além de ausência de propostas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de