Parlamento não comemora 25 de Novembro

Os partidos da esquerda mostraram desinteresse na iniciativa de PSD e CDS para que Assembleia da República assinalasse o 40º aniversário do 25 de Novembro de 1975. A discussão no parlamento foi acalorada. Associação 25 de Abril concorda em não assinalar "datas fraturantes".

Os partidos da esquerda (PS, PCP, BE e PEV) faltaram hoje à reunião do grupo de trabalho proposto pelo presidente da Assembleia da República para discutir uma eventual evocação parlamentar do 25 de Novembro de 1975, data que marcou o final do Processo Revolucionário em Curso (PREC).

Sociais democratas e centristas queriam assinalar de forma "condigna" os 40 anos do 25 de Novembro mas toda a oposição faltou à primeira reunião do grupo de trabalho, ontem criado em conferência de líderes.

A reunião estava marcada para o início desta tarde, mas PS, BE, PCP e PEV comunicaram o "desinteresse" sobre a iniciativa, ao gabinete do presidente e faltaram ao encontro, onde compareceram apenas o vice presidente Jorge Lacão e os representantes do PSD e do CDS.

Perante a falta de quórum, foi decidido que "não havia condições" para prosseguir com a iniciativa.

No início da reunião plenária, PSD e CDS criticaram a ausência da oposição, considerando-a "um desrespeito" pela decisão do Presidente do Parlamento que tinha sugerido a criação do grupo de trabalho.

Nuno Magalhães, do CDS disse que os partidos da oposição "desertaram e fugiram" da reunião e receou poder estar a acontecer "um processo revolucionário em curso se não reagirmos a tempo", numa referência ao PREC.

Nuno Magalhães (CDS)

00:0000:00

Sérgio Azevedo (PSD)

00:0000:00

Ao justificar a posição, Carlos César, líder parlamentar socialista, disse que PS não será cúmplice em "exercícios lúdicos, inúteis e infantis", considerando a iniciativa do PSD e do CDS "apenas uma jogatana política".

Carlos César (PS)

00:0000:00

O presidente do Parlamento explicou a forma como decorreu o processo , informando que tinha sido, hoje, informado de que os partidos da oposição não estariam presentes. Ferro Rodrigues lamentou considerando que "deviam ter dito ontem para que fosse escolhido outro método para responder à solicitação do PSD e do CDS".

Ferro Rodrigues (presidente do Parlamento)

00:0000:00

O Presidente pediu a Jorge Lacão que até amanhã, sexta feira ,à hora do almoço, seja apresentado um relatório escrito sobre o ocorrido.

Ouvido pela TSF, o presidente da Associação 25 de Abril, Vasco Lourenço disse concordar que o Parlamento não se associe à data.

Vasco Lourenço, presidente da Associação 25 de Abril

00:0000:00

"Estou de acordo (...) as datas fraturantes não devem ser comemoradas. Devem ser evocadas, analisadas, para aprender com o que correu mal, com o que divide os portugueses e para ver se se acaba com essas divisões", disse o coronel.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de