Santos Silva mantém que o caso de Ponte de Sor é "gravíssimo"

A avaliação foi hoje reiterada ao embaixador iraquiano que foi recebido no ministério dos Negócios Estrangeiros. Teor da conversa já foi transmitido ao Ministério Público.

Em entrevista à SIC, Augusto Santos Silva disse que o diplomata iraquiano foi recebido esta segunda-feira pelo responsável das imunidades diplomáticas do ministério.

Santos Silva não revelou pormenores da conversa, mas adiantou que os dados que dela resultaram foram enviados para o Ministério Público.

O encontro aconteceu na tarde em que foi conhecido o teor de um comunicado da embaixada do Iraque em Lisboa. Nesse texto é explicado que os dois filhos do embaixador Saad Mohammed M. Ali foram agredidos por seis pessoas num pequeno restaurante em Ponte de Sor e foram insultados por serem árabes e muçulmanos.

Para Augusto Santos Silva o que é dito no comunicado "só demonstra a necessidade da cooperação de todos para que os factos sejam apurados, para que os responsáveis possam ser identificados e levados à justiça".

Nesse sentido, o ministro dos Negócios Estrangeiros acrescentou que, tal como foi hoje dito ao embaixador iraquiano, "se para o apuramento dos factos for necessário pedir ao Iraque que renuncie à imunidade diplomática dos dois filhos do embaixador, o Ministério dos Negócios Estrangeiros fará esse pedido e espera a melhor cooperação das autoridades iraquianas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de