"Vale a pena rever a lei." Marcelo em sintonia com Costa quanto às relações familiares

Presidente da República saúda a decisão do secretário de Estado do Ambiente, que esta quinta-feira apresentou a demissão.

Marcelo Rebelo de Sousa concorda com o primeiro-ministro: é necessária a existência de uma lei que defina critérios claros para as nomeações de familiares de titulares de cargos públicos.

"Há uma questão que terá de ser discutida: a lei que vigora é uma lei que não é tão exigente quanto é hoje a opinião pública portuguesa. A lei já tem quase 20 anos e é uma lei em que, por exemplo, os primos não são apanhados por uma decisão no plano administrativo. Hoje, a sensação que tenho é a de que o escrutínio e o juízo da opinião pública são mais exigentes. Vale a pena rever a lei em conformidade", defendeu o Presidente da República em declarações à RTP, quando se preparava para entrar no Teatro Nacional D. Maria II.

O chefe de Estado comentou então a demissão do secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, considerando que foi tomada a decisão correta.

"Penso que a atitude do senhor secretário de Estado foi correta do ponto de vista do meu entendimento sobre esta matéria", começou por explica Marcelo Rebelo de Sousa.

Carlos Martins apresentou a demissão depois da polémica da nomeação do primo, Armindo dos Santos Alves, para seu adjunto. Questionado sobre se a demissão resolve este assunto, Marcelo Rebelo de Sousa considerou que sim, porque "significa que o senhor secretário de Estado reconheceu que devia tomar essa atitude. Penso que foi correto, do meu ponto de vista, que é o de não nomear nenhum familiar para cargos de colaboração no exercício de funções políticas".

LER MAIS:

- Ex-mulher de Matos Fernandes escolhida duas vezes para organismos do Ambiente

- Costa defende critérios sobre relações familiares no Governo: "Onde é que se traça a fronteira?"

- Demitiu-se por causa da nomeação do primo. Mas esta não foi a sua única polémica no Governo

- A polémica "pode prejudicar o Governo". Secretário de Estado que nomeou o primo demite-se

- "Não é por se demitir um, ou dois ou três que altera o que quer que seja"

- Primo do secretário de Estado foi escolhido pelas competências pessoais

- "A prática de jobs for the boys é muito negativa para o país"

- Relações familiares no Governo provocam primeira demissão

- Família César, "uma história muito simples" de explicar

- "As pessoas não pensam o mesmo por serem marido e mulher"

- Marcelo Rebelo de Sousa: "Família de Presidente não é Presidente"

- "O Presidente tem razão." Costa reage à polémica das relações familiares

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de