"Vou ser candidato à CM de Oeiras"

Está desfeito o tabu. Isaltino Morais avança à TSF que é candidato a Oeiras, a autarquia que liderou durante 24 anos. Porque as pessoas lhe pediram. E porque o PSD não tem um bom candidato.

"Volto como se fosse o meu primeiro dia de autarca". Aí está a primeira promessa do candidato Isaltino Morais. O homem que liderou a Câmara Municipal de Oeiras durante 24 anos, que foi ministro, que foi condenado e cumpriu pena de prisão por fraude fiscal e branqueamento de capitais. Isaltino Morais quis guardar-se para o fim. "Sempre fui o último a anunciar as minhas candidaturas", diz na entrevista à TSF onde anunciou formalmente que é "candidato à Câmara de Oeiras".

Neste caso, Isaltino não é bem o último candidato a anunciar-se a esta autarquia. O PSD ainda não fez o anúncio formal mas Isaltino Morais não tem dúvidas que o seu ex-partido vai mesmo avançar com uma candidatura própria "do líder da concelhia política de Oeiras". E é essa, em parte, a justificação que dá para ser candidato, o facto de o PSD não ter conseguido apresentar um nome "forte à Câmara. Aliás, basta ver as dificuldades que o partido tem tido em arranjar bons candidatos em todo o país. Eu sou do tempo em que o PSD lutava para ganhar e não para ficar em segundo ou terceiro lugar", diz.

"Quebrou-se a cumplicidade com Paulo Vistas"

E Paulo Vistas? O atual presidente da câmara, delfim de Isaltino Morais durante oito anos, que se candidatou nas últimas autárquicas pelo movimento que tinha o nome do próprio Isaltino e agora, apagou esse nome e voltou a recandidatar-se. O ex-presidente da Câmara de Oeiras explica que foi adiando o anúncio da sua candidatura porque diz ter uma responsabilidade: "A atual solução governativa da câmara decorreu de um movimento que eu próprio criei e mau seria se, intempestivamente, eu anunciasse há dois anos que em 2017 era candidato. Era eu que estava a criar instabilidade e dava pretexto a quem estava a governar para que pudesse dizer que o Isaltino veio criar instabilidade e desviar atenções".

Isaltino Morais não acusa Paulo Vistas de traição, mas diz-se "desiludido com a governação. Oeiras deixou de ser falada nos últimos quatro anos. A voz de Oeiras não existe". É também por isso que Isaltino quer voltar a ser presidente da câmara. "Eu quase não posso circular por Oeiras que as pessoas vêm-me apresentar a sua desilusão. Se me perguntar se eu esperava melhor de Paulo Vistas, claro que esperava". Garante que não há lugar a ressentimentos e que por cada amigo que perde, conquista um novo. Paulo Vistas deixou de ser amigo de Isaltino Morais? "O que se passou entre mim e o Paulo foi que se quebrou a cumplicidade que havia".

Presidentes de junta e vereadores todos novos

Isaltino Morais promete uma revolução ao nível das chamadas clientelas políticas. Garante que não assediou nenhum dos atuais presidentes de junta e que os nomes que vai apresentar, para as juntas de freguesia e para a vereação, serão todos novos e independentes.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de