"A Força Aérea resgata o Pai Natal" e o sonho da Maria torna-se realidade

Que o Pai Natal é imune ao coronavírus, já a Organização Mundial da Saúde garantiu. Mas, mesmo assim, num ano diferente, ele vai ter de enfrentar alguns obstáculos para entregar todas as prendas horas. E vai mesmo precisar de uma "ajudinha" vinda dos céus.

É o que acontece quando, desorientado, o duende Navegador alerta o Pai Natal para que um dos presentes ficou para trás. É precisamente o ursinho que a pequenina Maria tanto quer.

O Pai Natal chama as renas mágicas, Turbina e Foguete, e, juntamente com Navegador, partem a grande velocidade para casa da Maria.

É preciso chegar a tempo, mas, pelo caminho, há um acidente e um ataque de um temível monstro marinho. Mas a Força Aérea está alerta. Vê tudo nos computadores e prepara, de imediato, a ajuda.

Helicópteros e aviões, entre estes, o famoso caça F16, entram em cena. E o sonho da Maria torna-se realidade. O Natal está salvo!

Esta é a história de "A Força Aérea resgata o Pai Natal", um pequeno livro de banda desenhada, o primeiro do género lançado pela FAP. Uma forma divertida de contar às crianças o que faz a Força Aérea, juntando o Pai Natal e os aviões, parte importante do imaginário de muitos.

O livro custa 1,50€ e pode ser comprado no site da Força Aérea Portuguesa.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de