A Trilogia de Lorca volta ao Teatro do Bairro

A Trilogia Dramática da Terra Espanhola de Lorca, está agora no Teatro do Bairro, agora com Yerma e a Destruição de Sodoma, depois das Bodas de Sangue, é o regresso ao palco.

Frederico Garcia Lorca escreveu esta trilogia, com Yerma, As Bodas de Sangue e António Pires que encena estes espetáculos encontrou uma folha, uma única folha com a peça inacabada da destruição de Sodoma. Agora fecha com as Bodas de Sangue, uma ode poética a partir de uma banal notícia que Lorca leu num jornal e escreveu esta peça.

Num casamento, a noiva foge com outro homem, na fúria do desespero, o noivo mata o homem, como tudo muda de figura, de um momento para o outro.

Bodas de Sangue chega às mãos de António Pires com uma ideia de quadros, pronto para ser encenado, como o encenador gosta de fazer e nos três espetáculos, um deles é uma instalação,

mas sempre com os mesmo atores, com os mesmos figurinos, só o cenário muda.

A companhia do Teatro do Bairro escolheu este ano a Arquitetura como disciplina para fazer uma conversa alarda com o teatro e por isso chamou de novo o arquiteto João Mendes Ribeiro e junto-o a João Nunes e Iñaki, e ainda Manuel Aires Mateus e Sofia Pinto Basto para riscarem e arriscarem nos cenários para esta trilogia de Lorca.

A Trilogia Dramática da Terra Espanhola, de Lorca, agora no Teatro do Bairro, em Lisboa, até 7 de maio, Yerma e A Destruição de Sodoma.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de