A UIVO voltou à Maia

A cidade da Maia tem um desafio sob a forma de ilustração para o olhar e as emoções humanas. Através dos trabalhos de mais de 40 artistas e ilustradores, que se encontram expostos no Fórum da cidade, os visitantes da UIVO - 11ª Mostra de Ilustração são convidados a observar, sentir e repensar o mundo a partir das experiências pessoais dos próprios ilustradores.

Percorrer alguns dos corredores e salas das galerias do Fórum por estes dias é, curiosamente, deixarmo-nos transportar de paisagem em paisagem, de causa em causa e de experiência em experiência. São muitas as cores mas também a ausência delas, formas, padrões, narrativas e personagens - reais, figuradas ou mesmo mitológicas - que nos confrontam. O choque é direto, de olhar em olhar, com questões que nos são tão presentes, independentemente de assumirem expressões mais dramáticas ou cómicas.

"Construções e imaginários para novas utopias" é o mote provocador da edição deste ano da UIVO, uma iniciativa da Câmara Municipal da Maia e que conta agora uns maduros 11 anos a despertar públicos para as artes ilustrativas. No painel composto por nomes nacionais e internacionais, constam trabalhos de nomes já consagrados e outros emergentes, como os de Afonso Cruz ou Valter Hugo Mãe, mais conhecidos pelo trabalho literário, ou a autora d' A cadeira que queria ser sofá, Ana Biscaia.

Helena Rocio Janeiro foi uma das ilustradoras presentes na inauguração. Sobre o trabalho de colagem de motivos retro ou vintage que, de certa forma, são familiares, refere que procurou "as coisas que fazem parte de nós, os nossos conhecimentos que nos são intrínsecos. Tem muito a ver com a humanidade, com as nossas vulnerabilidades e como é que podemos pegar nelas e transformá-las, de certa forma, em forças".

A curadora Cláudia Melo confirmou à TSF que o conjunto de peças expostas transporta os visitantes para uma construção do sentido crítico dos próprios autores e que passa por sentimentos tão diferentes como angústia ou sátira: "São campos antagónicos mas que coabitam em coexistência para se conseguir construir."

Há também um mural ilustrado, ateliers e workshops que integram o programa do serviço educativo. A Uivinho, mostra de ilustração infantil, também regressa para uma quarta edição que reafirma a importância cívica do evento, de acordo com o vereador da Cultura, Mário Neves.

A UIVO'21 apresenta, assim, uma proposta para refletir sobre a necessidade de criar novas utopias e convida a descobrir e enfrentar conceções sobre o mundo até dia 20 de fevereiro do próximo ano.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de