"Cheira a Lisboa." Um concerto para celebrar o centenário do Parque Mayer

Foi a 1 de julho de 1922 que o Parque Mayer abriu as portas ao público pela primeira vez. Cem anos depois, Lisboa encerra as festas da cidade passando em revista as músicas que ali nasceram, num concerto que junta seis vozes e uma orquestra.

PorTeresa Dias Mendes
© Paulo Spranger/Global Imagens

Novos arranjos, outras vozes e a energia de uma orquestra. Às 22h00, a Orquestra Metropolitana estará vestida a rigor para acompanhar as vozes de Katia Guerreiro, Marco Rodrigues, Anabela, FF, Luna e Luís Trigacheiro. "Uns são do fado, outros dos musicais, ou de um universo mais popular ou tradicional. Cada um dá um toque especial a músicas que chegaram aos dias de hoje e a todos os públicos", conta o maestro Cesário Costa, falando sobre o repertório escolhido para o espetáculo: "Para mim foi uma descoberta, nunca imaginei que tinham sido estreadas no Parque Mayer." São 22 canções que vão das mais populares, como "O Fado de Lisboa", interpretado por Lura ou "Zé Cacilheiro" pela voz de Luís Trigacheiro, a outras menos conhecidas como " Santo António", ou " Boa Nova", uma das primeiras gravações de Amália, em 1942. Os novos arranjos ficaram a cargo de Filipe Raposo, Pedro Moreira e Lino Guerreiro.

Ouça aqui a reportagem da TSF. Um trabalho com sonorização de Pedro Picoto

Your browser doesn’t support HTML5 audio

Energia, musicalidade e alegria é a promessa deixada pelo maestro Cesário Costa, numa noite de celebração para o Parque Mayer, para a cidade de Lisboa e para a música portuguesa.

O concerto na Praça do Comércio começa às 22h00 e a entrada é gratuita.

Uma das canções que se vai poder ouvir é "O Fado de Lisboa", interpretado por Lura

Your browser doesn’t support HTML5 audio

Relacionados

Veja Também

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG