Assalto ao Carlos Alberto com A.N.T.Í.G.O.N.A

o Teatro Experimental do Porto, lança um novo grupo de artistas, de muitas artes e vão invadir o Teatro Carlos Alberto, com a sigla A.N.T.Í.G.O.N.A.

É a Antígona de Sófocles, mas é a Antígona de muitos outros, Gonçalo Amorim que encena em parceria, chama-lhe uma resgaturgia, as muitas Antígonas que têm sido convocadas ao longo de todos estes anos, de George Steiner, Judith Butler, Slavoj Žižek e María Zambrano, mas também os de Sara Uribe, Eduarda Dionísio, Júlio Dantas, Jean Anouilh ou António Pedro. Este grupo de artistas vai tomar de assalto o teatro, tantas disciplinas indisciplinadas juntas num tempo em que Creonte por ter mais apoiantes, quando a nossa primeira empatia vai para Antígona que quer um funeral para o irmão ao contrario da lei de Tebas. Pode ser uma anarquia o fim ultimo deste grupo, debaixo desta sigla A.N.T.Í.G.O.N.A, com um ponto em cada letra

Antígona, do Teatro Experimental do Porto, estreia esta noite no Teatro Carlos Alberto, no Porto e fica até sábado 19 de setembro, sempre às 21.00h

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de