Casa da Música divulga programação para 2022. O amor é o tema principal

O programa arranca em janeiro com um ciclo de concertos duplos, que pretendem ilustrar a metáfora do amor na música.

A Casa da Música divulgou, esta manhã, a programação para o próximo ano. O programa arranca em janeiro com um ciclo de concertos duplos, que pretendem ilustrar a metáfora do amor na música. "É altura de, através da música, propor à sociedade e relembrar às pessoas que há um valor que será sempre muito mais forte do que o discurso de ódio: o amor", afirma António Jorge Pacheco, diretor artístico da fundação.

A abertura oficial da temporada de 2022 arranca com "O Concerto para violino e violoncelo", de Brahms, um dos grandes concertos duplos da história da música. Além disso, o programa do próximo ano é ainda marcado por estreias, em Portugal, de algumas revelações internacionais, entre elas, a do pianista francês Alexandre Tharaud, autor de uma das mais premiadas discografias da atualidade.

O diretor artístico da Casa da Música realça que a programação foi idealizada a pensar que 2022 seria um ano pós-pandemia e que, mesmo perante o cenário atual, há que manter o otimismo. "As medidas que nos foram indicadas pelo Conselho de Ministros não nos vão impedir de realizar esta programação tal como está anunciada. Se for preciso, adaptamos. Não queremos repetir a experiência de cancelar concertos", explica António Jorge Pacheco, sublinhando que "sinceramente, e sem ser demasiado irritante ou pouco otimista, mas sou otimista".

O programa da Casa da Música para 2022 encerra no Natal com concertos alusivos à época. É o caso da célebre "Cinderela", de Charles Perrault.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de