De Penafiel para Cabo Verde, a Escritaria vai levantar voo
Cultura

De Penafiel para Cabo Verde, a Escritaria vai levantar voo

À 14.ª edição, o festival literário escreve novas páginas. A câmara de Penafiel quer levar a Escritaria até Cabo Verde. A homenagem deste ano ao escritor Germano de Almeida trouxe até à cidade o ministro da Cultura cabo-verdiano. Abrãao Vicente e Antonino de Sousa já conversaram e a Escritaria prepara-se para mais uma viagem . É uma parceria com asas para voar.

"Pode ser o Mindelo, ou Boavista, ou Santa Catarina. O importante é estudarmos um protocolo de geminação entre Penafiel e um município de Cabo Verde, para levarmos uma parte da Escritaria e aumentarmos ainda mais a importância desta homenagem ao escritor Germano Almeida". É com esta disposição que o ministro da cultura de Cabo Verde acolhe a proposta do município de Penafiel. Convidado a estar presente na edição que celebra a obra do escritor Prémio Camões 2018, o ministro Abrãao Vicente dá luz verde à internacionalização da Escritaria.

Antonino de Sousa, o autarca de Penafiel acredita que assim, a obra e os autores ganham novas vidas, " o Escritaria é muito mais do que a literatura. Com o livro celebramos toda a cultura".

No dia em que o escritor cabo-verdiano vai conhecer a silhueta que o eterniza na cidade de Penafiel, ainda sobram os sons e as palavras da visita às escolas do concelho. Germano de Almeida foi um contador de histórias que deixou sôdade.

Esta tarde a repórter Teresa Dias Mendes tem encontro marcado com o escritor, no Museu Municipal. Depois das 4 pode ouvir, em directo, a entrevista da TSF ao homenageado da Escritaria.

O presidente da câmara de Penafiel está contente com o regresso à normalidade do festival, " percorrendo as ruas da cidade e a proximidade entre o escritor e a população".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de