Diogo Infante é Ricardo IIII

Ricardo III, estreia hoje, ao fim da tarde, no novo horário, no teatro da Trindade, em Lisboa, com Diogo Infante.

"Eis agora o inverno do nosso descontentamento, tornado Verão por este filho de York", começa da mesma maneira, este Ricardo III de Shakespeare, só que o rei, a coxear da perna esquerda, com tiras de cabedal e parafusos a segurar a deformidade, interrompe uma festa de uma discoteca, dentro do palácio, aos tiros. Ricardo III, de olhos pintados, cabelo pelos ombros, boca rasgada como o joker, é Diogo Infante. Ecos nos tempos que correm, o poder, a sede desmesurada do poder, a tirania e maldade levada ao limite, Marco Medeiros encena este espetáculo e cada vez que pega em Shakespeare, encontra sempre atualidade. Diogo Infante, não tem os cinco atos para estar em palco, mas o texto está lá para moldar este Ricardo III ao que é, o maior vilão de todos, e faz de cada espetador um cúmplice. Por isso, cuidados! Porque vai ficar à mercê deste homem, figura tenebrosa, que deambula em palco e vai olhando para o publico para perceber que está lá a suportar todo o mal que faz, até à morte.

Texto William Shakespeare, Tradução e dramaturgia Maria João da Rocha Afonso, Encenação Marco Medeiros, Com Diogo Infante, Diogo Martins, Gabriela Barros, Guilherme Filipe, João Jesus, João Vicente, Romeu Vala, Sílvia Filipe, Virgílio Castelo e Brandão de Mello, Constança Carvalho Neto, Inês Loureiro, Joana Antunes, Cenografia F. Ribeiro, Figurinos Dino Alves, Desenho de som João Cruz, Desenho de luz Stageplot, Assistente de encenação Teresa Silveira Machado

Ricardo III, com Diogo Infante, no teatro da Trindade, estreia esta no

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de