Estatuto de Louco

Paixão Segundo João, de Pedro Lacerda, a partir de Tarantino, abre o novo espaço do ZDB, Novo Negócio, em Lisboa.

António Tarantino escreveu Quatro Atos Profanos, e agora, dois atores, Vitor d"Andrade, José Grazina, com direção de Pedro Lacerda, retiraram a peça Paixão Segundo João. Um projeto mais ou menos antigo de Pedro Lacerda, antes da pandemia, que ganha uma outra maneira de olhar com o confinamento e o momento que o mundo atravessa. Este espetáculo, Paixão segundo João, conta a história de uma viajem, de um doente mental, acompanhado por um enfermeiro, a várias secções da Segurança Social para conseguir o estatuto de louco. Tarantino nunca lhe chamou uma comédia, mas também nunca disse que era uma tragédia, mas há momentos para as duas categorias. Tudo junto faz deste espetáculo uma outra coisa o facto de Tarantino ter partido à pouco tempo e de estarmos nesta condição única e excecional de pandemia.

Direção Pedro Lacerda; interpretação: Vítor d'Andrade, Pedro Lacerda e José Grazina.

Paixão Segundo João no Novo Negócio, O Teatro, Rua do Açúcar, 52, Armazém 3, Lisboa, ainda até 4 de dezembro.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de