Feminist Futures Festival começa com Aurora Negra

Começa hoje no Teatro Nacional D. Maria II, o Feminist Futures Festival, um festival co produzido pelo D.Maria e pela Maison de la Culture d"Amiens, em França. Aurora Negra é o primeiro espetáculo, com três mulheres negras, de novo em Lisboa, três actrizes negras em palco, regressam com Aurora Negra.

De hoje, 24 de janeiro até 29 de janeiro, instala-se no Teatro Nacional D. Maria II o Feminist Futures Festival, um festival com duas instituições que se juntam, dentro da rede europeia apap, para partilhar uma programação com várias criações artísticas para, de alguma forma inspirarem uma visão positiva do futuro.

Ao longo de uma semana, o Teatro Nacional D. Maria II, vai ter seis espetáculos de artistas nacionais e internacionais, aos quais se somam várias atividades integradas na Feminist School, uma oportunidade para a troca de ideias dentro e fora do Teatro.

Hoje, segunda-feira 24 de janeiro, começa com Aurora Negra, três mulheres negras querem evocar as muitas histórias de mulheres negras, que deviam estar na história, também de Portugal, dizem em voz alta nesta celebração.

O espetáculo, Aurora Negra, volta agora ao TeatroNacional D. Maria II, em Lisboa, foi o espetáculo vencedor da segunda edição da Bolsa Amélia Rey Colaço. o canto começa na voz de uma mulher que fala. Fala crioulo. Fala tchokwe. Fala português.

Três mulheres negras procuram dentro de si próprias as raízes mais fundas de cada uma das culturas, para celebrar este legado, também português, mescla de tantas coisas, tantas cores e sons de línguas.

Aurora Negra, hoje de novo no Teatro Nacional D. Maria II no Feminist Futures Festival, ainda até 29 de Janeiro

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de