Galerias Romanas de Lisboa passam a estar abertas todo o ano em 2020

O Criptopórtico Romano de Lisboa só abre ao público duas vezes por ano. Há milhares de interessados na visita, mas os bilhetes esgotam em minutos.

As Galerias Romanas de Lisboa vão passar a estar abertas durante todo o ano a partir de 2020.

A notícia é avançada pela Câmara Municipal de Lisboa, que no Facebook anuncia a criação de um "centro interpretativo com entrada acessível a todos pela Rua da Prata" que permitirá o acesso às galerias "sem filas, nem dias contados, a partir de finais de 2020".

Até agora, o Criptopórtico Romano de Lisboa só abre duas vezes por ano - em abril, aquando no Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, e em setembro, durante as Jornadas Europeias do Património.

Em 2019, mais de três mil pessoas visitaram as galerias em março, enquanto milhares manifestaram interesse na visita. Os bilhetes esgotam em minutos.

Segundo a Câmara Municipal de Lisboa, esta construção romana datável do séc. I, foi descoberta em 1770 por altura da construção de edifícios da Baixa Pombalina.

Construir galerias subterrâneas ortogonais "foi uma solução técnica desenvolvida pelos engenheiros romanos para permitir a construção num terreno instável ou a vencer o declive, como se de um grande alicerce se tratasse, para assentar no seu topo estruturas das quais desconhecemos a função", explica a autarquia.

O espaço pode ter sido usado como templo, teoria que pode ser comprovada pela descoberta no local de uma inscrição a Esculápio, deus greco-romano da medicina, classificado como Monumento Nacional e atualmente guardado no Museu Nacional de Arqueologia.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados