Governo dos Açores inaugura ecomuseu do Corvo, "estrutura inédita" na região

O museu do Corvo é uma forma interativa de mostrar o passado.

O Governo dos Açores inaugurou esta quarta-feira, na ilha do Corvo, a mais pequena do arquipélago, a "Casa do Tempo", um ecomuseu que o presidente do executivo, Vasco Cordeiro, considera ser uma estrutura "inédita" na região.

"A criação deste ecomuseu na ilha do Corvo, uma estrutura inédita nos Açores, deve orgulhar-nos a todos, pela sua espontaneidade", realçou o chefe do Governo, adiantando que a obra, que custou 380 mil euros, representa "um marco na história" da ilha, onde residem cerca de 460 pessoas.

O museu do Corvo não é, propriamente, um museu tradicional, como teve oportunidade de explicar o presidente do Governo na cerimónia inaugural, mas antes uma forma interativa de mostrar o passado e as tradições locais aos turistas que visitam a ilha, recorrendo a novas tecnologias.

"Aqui o património é mais forte do que a coleção exposta no dito museu convencional, a comunidade evidencia-se em relação ao visitante e o território - a ilha - dá forma ao restante, através do meio ambiente e da natureza envolvente", justificou Vasco Cordeiro.

O imóvel onde o museu foi construído foi doado à região pelo deputado Paulo Estêvão, do PPM, residente na ilha do Corvo e que também esteve presente na cerimónia inaugural. Em declarações à agência Lusa, no final da cerimónia, Paulo Estêvão manifestou a sua satisfação pelo resultado da obra e anunciou que vai doar vários outros artigos que, entretanto, adquiriu, com interesse museológico para serem expostos no local.

"Até ao final do ano estou disponível para entregar mais de 200 objetos de valor cultural importante, que são os objetos tradicionais relacionados com a vida doméstica, com a agricultura, com a tecelagem, muitos deles já se perderam, que é importante que se possam, também preservar", insistiu o deputado monárquico.

A Casa do Museu é a primeira estrutura física a ser criada na ilha do Corvo, através da qual os visitantes podem descobrir e vivenciar experiências e conhecimentos sobre o passado e a história locais, mas a intenção do Governo é criar outras estruturas de apoio aos turistas, como a Casa da Partida, as Casas Partilhadas e a Casa dos Pássaros, integradas num projeto mais vasto.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados