Hermeto Pascoal na Casa da Música: "A alma não envelhece"

85 anos, quase 86. Faz a 22 de junho e, no Dia da Criança, o velho mago do som sobe ao palco da Casa da Música: "A minha alma pulou de alegria, que nome tão lindo, inspira muito para me sentir sempre uma criança."

Hermeto Pascoal, o compositor e multi-instrumentista brasileiro abre o ciclo de verão na Casa da Música, no Porto, e vem preparado para surpreender: "Nossa Senhora, venho com todos os sons, e se brincar, além de todos."

Durante a conversa com a TSF, Hermeto surpreendeu a repórter oferecendo-lhe uma pauta de música escrita num guardanapo e batucou no microfone, como quem pede licença para entrar na Casa da Rádio.

O concerto desta noite na Casa da Música já está esgotado, mas Hermeto Pascoal vem a Lisboa sexta-feira, dia 3, e atua no Centro Cultural de Belém.

Dizer que ele é o homem dos sete instrumentos é pouco para definir aquele que é reconhecido como um dos maiores génios da música contemporânea, em atividade.

Quando lhe perguntamos se esta é a sua última tournée, Hermeto Pascoal responde: "Estou preparado para o que Deus quiser, mas fiz um trato com ele e Deus me deu mais 55 anos..."

Com o seu grupo, a tradicional "Nave Mãe", não podemos esperar senão o refrão trauteado pelo próprio: "A música segura o mundo/Enquanto a gente morrer/É a maior fonte sem fim de alegria e prazer/Toque e cante minha gente/Amem-se até ao dia amanhecer."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de