Música e Património In Spiritum

O Festival In Spiritum começa hoje no Porto, é a quinta edição de um festival que liga a música ao património.

Juntar a música e os lugares na cidade do Porto, os sítios a preservar, a música que abraça cada um dos monumentos, olhando para o tempo e a monumentalidade, esta é a linha geral orientadora que segue o diretor artístico o maestro Cesário Costa. A programação do Festival In Spiritum é muito variada, acrescenta o maestro Cesário Costa como por exemplo o concerto de abertura, esta noite num dos sítios marcantes da cidade do Porto, O Salão Árabe, com música árabe. Este ano pela primeira vez o festival sai da cidade do Porto e vai a Matosinhos, aproveitar o contemporâneo do terminal de cruzeiros., de Leixões, e aí com a harpa, ligar o mar à música, com a envolvente janela circular, que traça o cenário para o público. Os sítios, a história, o novo e o velho sempre seguindo a música como alicerce do património, In Spirtum.

Concerto de Iman Kandoussi, no Salão Árabe do Palácio da Bolsa às 21h30. O Teatro Helena Sá e Costa é palco, no dia 17 de maio, de um concerto do pianista português Raúl da Costa, intitulado "1928: história de uma visita ao Porto Ravel - Luiz da Costa" às 21h30.

dia 18 de maio, o Festival In Spiritum transfere-se para o Museu Romântico da Quinta da Macieirinha, onde o pianista David Santos e o barítono André Baleiro vão promover um recital que "vai recordar o ambiente de um salão musical do século XIX" 18h00.

Ainda a 18 de maio, mas na Casa do Infante 21h30, o músico português Ricardo Leitão Pedro vai interpretar os "tesouros do cancioneiro e acompanhar com a viola de mão" os temas da corte na primeira metade do século XVI. O In Spiritum terá como cenário o Terminal de Cruzeiros do Porto de Leixões, em Matosinhos, acolhendo a sonoridade da harpa de Carolina Coimbra, num concerto agendado para o dia 19 às 12h00.

O último concerto do In Spiritum está agendado para a Igreja de São João Novo (18h). "A talha dourada e os azulejos de Bartolomeu Antunes datados de 1741 vão servir de inspiração" à interpretação de "Stabat Mater", do compositor italiano Giovanni Battista Pergolesi, pela Orquestra Bomtempo, pela soprano Carolina Figueiredo e por Patrycja Gabriel, sob direção de Cesário Costa.

Festival In Spiritum, começa hoje no Salão Árabe no Porto e termina domingo dia 19.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de